Nossos pais, filhos, irmãos estão sempre tão presentes conosco e, muitas vezes, nos esquecemos de glorificar a Deus por essas pessoas. Tudo bem, talvez sua relação com eles não seja perfeita, e obviamente não é, mas mesmo assim, eles sempre estiveram ali do seu lado. Às vezes seus pais esqueceram as prioridades deles, apenas para satisfazer você. Sacrifícios assim, imperceptíveis, fazem toda a diferença.

Nosso foco, enquanto cristãos, é levar Deus das mais diferentes formas para as pessoas com as quais convivemos. Mas você já parou pra pensar que provavelmente, em algum momento, teve alguém precisando de Deus dentro da sua própria casa? Pode ser que nem seria o Deus de milagres, mas um Deus singelo, demonstrado em um simples colo ou abraço. E você poderia ser essa presença viva não só lá fora, mas na companhia de quem te ama e também precisa.

Portanto, devemos buscar ser em nossas famílias pessoas mais compreensíveis, amorosas, afetuosas, para que possamos ter uma família unida. E principalmente, que reconheçamos os pequenos gestos feitos por cada um, por mais simples que sejam e agradeçamos, tanto ao familiar responsável pelo ato, como a Deus pela oportunidade e graça de viver com essas pessoas guerreiras e incríveis.