Quando se vê já são meio dia, quando nos damos conta o dia já acabou, a semana finalizou, outro mês se inicia e logo celebramos a virada do ano. Oba! Feliz ano novo! Logo, o carnaval, páscoa, e todas as outras datas comemorativas. Os dias, os meses e os anos vão passando perante sua ordem cronológica, e hoje lhe convido a refletir: como você tem vivenciado estes dias?

Cada vez mais somos instigados socialmente a corrermos contra o tempo: trabalhar, estudar, produzir mais, mostrar mais rendimentos, e muitas vezes isso consiste em deixar a vida pessoal de lado e focar exclusivamente na carreira profissional a fim de uma promoção que desejava há muito tempo, ou algo similar.

A tecnologia contribui e nos incentiva a cada vez mais, trabalhar em casa (que delícia, não?) O problema é quando deixamos de aproveitar nossos momentos de lazer para trabalhar, para cumprir metas, relatórios e prazos de forma quase que obsessiva. Pare: lembre-se que não és um robô. És ser humano que respira, sente e pensa.

Não é à toa que estamos na era das medicações: ansiolíticos são os mais vendidos atualmente com a função de aliviar os sintomas acarretados pela ansiedade e outras patologias emocionais que surgem. É bastante comum estarmos acelerados pela gama de atividades que realizamos durante o dia/semana, e precisamos avaliar o que é bacana para nós e o que precisa ser avaliado.

Se identificou com algumas questões colocadas acima?

Calma, primeiro de tudo: respire. Perceba o que você está fazendo neste momento e concentre-se nisso. É importante fazer uma coisa de cada vez e determinar seu tempo para cada coisa: trabalho, estudo, casa, família… A fim de que consigas vivenciar todos os momentos de maneira saudável.

Pode parecer impossível, mas com organização, é possível realizar todas as atividades que necessita e ainda, descansar, praticar o lazer e recarregar as baterias. Brincar com o cachorro, levar os filhos passearem, sair com os amigos: enfim. É importante que você cuide de você mesmo!

Trabalhar, estudar e realizar suas atividades rotineiras é importante? SIM! Obviamente! Mas lembre-se que você é um ser humano e que precisa e merece de pausas. Você pode, por exemplo, em um dia difícil, permitir-se parar por cinco minutos e respirar – esvaziar a mente, conversar com alguém, ouvir uma música. Ou até mesmo, após o trabalho, assistir a um filme que gosta, praticar algum hobbie: aproveitar suas potencialidades para o prazer.

Respire. Veja. Sinta. São coisas simples que lhe tiram do caos e te levam a um encontro consigo mesmo(a). Caso você perceba que está muito acelerado, não consegue parar, ou tem algumas questões que lhe causam sofrimento, é interessante buscar auxílio psicoterápico com um profissional de sua confiança! Cuide de você!

Como diria nosso querido Mario Quintana…

“Quando se vê, já são seis horas!
Quando se vê, já é sexta-feira!
Quando se vê, já é natal…
Quando se vê, já terminou o ano…
Quando se vê perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê passaram 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado…
Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas…”

Cuide-se!

Participe conosco! Caso tenhas alguma dúvida ou sugestão, fique à vontade para entrar em contato pelo e-mail gihh_b@hotmail.com. Receberei com afeto! Abraço fraterno!