Gastronomia

Via Gastronômica apresenta ações programadas para 2021

blank

Nova diretoria da associação expôs o planejamento também para 2022, com ênfase no fortalecimento do segmento em Criciúma

As ações programadas para 2021 e 2022 pela Via Gastronômica da Associação Empresarial de Criciúma (Acic) foram apresentadas em encontro realizado na tarde desta segunda-feira, 22, na sede da entidade. O planejamento inclui desde o desenvolvimento e formação de profissionais até a realização de eventos, com ênfase no fortalecimento do segmento na cidade.

“Criciúma tem potencialidades que podemos explorar e também ampliar para a região. Há, por exemplo, um grande potencial no turismo de negócios e a circulação desse público pode fomentar o setor gastronômico”, declara o empresário Joster Favero, que assume a presidência da Via Gastronômica para um mandato de dois anos, ao lado de Marcelo Ribeiro da Costa (tesoureiro), Miguel Angelo Mastella (secretário), Guilherme Farias (diretor de Marketing e Eventos) e Leandro Vettorazzi (diretor comercial).

O plano de ação engloba o incentivo às casas ligadas à gastronomia a se associar à Via Gastronômica e tornar a associação de utilidade pública. “Quando as pessoas se unem, têm a força necessária para superar as dificuldades e uma mostra disso veio justamente dos restaurantes, diante da luta que enfrentamos no ano passado. O empreendedor não se deixou abater: buscou alternativas, se reinventou e continuou de portas abertas”, enaltece o presidente da Acic, Moacir Dagostin.

Outro ponto é o apoio a iniciativas relacionadas à cultura e à gastronomia. “O momento é de virada e a motivação vem de movimentos como esse, que fomentem a cultura criativa, tragam mais pessoas para o comércio, os hotéis e os estabelecimentos de gastronomia”, considera o presidente da Fundação Cultural de Criciúma (FCC), Zalmir Casagrande.

Festivais

Realizado pela Via Gastronômica, o Festival Sabores de Criciúma já se consolidou como um dos principais eventos da cidade, oferecendo pratos especiais a preços acessíveis a todos os públicos, nas casas participantes. Na última edição, que ocorreu entre novembro e dezembro do ano passado, foram comercializados quase 1 mil pratos do festival. 

Segundo Joster Favero, a nova diretoria pretende mantê-lo, além de projetar o Festival Gastronômico de Criciúma, mais amplo, sendo promovido em algum dos espaços públicos da cidade. “A ideia é evoluir e levar o festival para a rua, montar uma estrutura em um local público e continuar com os preços acessíveis. Apresentamos este ano, mas se não pudermos fazer por conta da pandemia, ficará para 2022. Será um salto qualitativo no calendário de eventos de Criciúma”, avalia.

Outra proposta é criar o Jantar na Mina Modelo, oferecendo refeições nas dependências da Mina de Visitação Octávio Fontana. Para divulgar os pontos turísticos e as opções de gastronomia na cidade, a Via propõe implementar o Mapa Gastronômico de Criciúma.

Mais de 1 mil estabelecimentos registrados

A relevância do segmento para a economia da cidade é ressaltada pelos números. São mais de 1 mil estabelecimentos de gastronomia registrados na Junta Comercial, gerando uma média de 6 mil empregos diretos e uma projeção de 21 mil empregos indiretos.

Com isso, os restaurantes injetam aproximadamente R$ 9 milhões mensais na economia local.

Por Deize Felisberto

  • blank
  • blank
  • blank
  • blank

Todos os dias as notícias do
Portal Veneza no seu e-mail

Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.