Inovação

Solução para problemas reais na Feira de Inovação da Unesc

blank

A busca pela valorização e o fomento à inovação nortearam a Semana de Ciência e Tecnologia da Unesc nos últimos cinco dias. Entre os mecanismos de propulsão do pensamento criativo e da solução de problemas sociais está a Feira de Inovação, que na noite desta sexta-feira, 30, propôs a socialização de conhecimentos e teve a presença de importantes nomes do cenário catarinense. O evento também marcou o encerramento da Semana, junto a outros 11 eventos simultâneos com destaque para a Jornada Empreendedora.

A reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, lembra que o DNA comunitário da Universidade vai além de um modelo de gestão, garantindo o incentivo à qualidade de vida e ao desenvolvimento regional por meio do ensino, pesquisa e extensão. Diante deste compromisso, a Instituição não parou em nenhum momento no ano de 2020, com a continuidade das atividades.

A Semana de Ciência e Tecnologia se coloca então como um grande exemplo desta persistência, e nesta noite abriu às portas da Unesc, de forma totalmente virtual, para o novo em prol da comunidade. “Aqui quem faz a diferença são as pessoas. Foram 3.55 inscritos na nossa Semana. Mais de 20 mil pessoas acompanharam as diferentes apresentações do evento. Este envolvimento conquistado nos possibilita responder as necessidades que o cenário nos aponta, que é buscar soluções para melhorar a vida das pessoas”, afirmou Luciane.

O presidente da Fapesc (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina), Fábio Zabot Holthausen, proferiu a palestra de abertura da Semana de Ciência e Tecnologia em 2019 e em 2020 voltou como convidado da Feira. Conectado às ações da Unesc pelo fomento da inovação e tecnologia, chamou a atenção para o empenho da Universidade para a concretização de projetos em prol de Criciúma e seus arredores. “A reitora da Unesc, Luciane Ceretta, vem desempenhando um grande trabalho não só a frente da Universidade, e sim por toda a região. O fruto desta atuação tem levado a ciência e a inovação como bandeiras. Com certeza já traz resultados significativos para o Sul de Santa Catarina e para todo o estado”, enfatizou.

Na Feira, foram 19 ideias e soluções inovadoras apresentadas em Sessões de Pitches. Cada participante ou equipe teve três minutos para detalhamento e mais cinco para responder dúvidas, ouvir sugestões e críticas construtivas. O espaço para socialização e amadurecimento de ideias deu oportunidades tanto para a comunidade acadêmica quanto para o público externo.

A pró-reitora de Planejamento e Desenvolvimento Institucional, Gisele Coelho Lopes, comemorou a receptividade e o engajamento dos inscritos, e reafirmou que momentos como este são de fundamental importância para a Unesc e para o desenvolvimento da região. “Este evento é de grande significado. Recordando da primeira edição da Feira de Inovação, uma oportunidade já muito exitosa. De lá para cá percebemos como este movimento ganhou força. Certamente uma noite memorável para todos”, frisou.

Dentro de sua proposta, a Feira recebeu um público inserido nos mais diversos cenários da inovação, tecnologia, ciência e empreendedorismo. Conforme o coordenador da Feira e do NIT (Núcleo de Inovação Tecnológica) da Universidade, Evânio Ramos Nicoleit, esta edição superou as expectativas, com a certeza de uma grande experiência. “O evento é uma oportunidade para troca de experiências, relacionamentos, crescimento pessoal e também profissional. Recebemos um significativo número de inscrições e daqui teremos grandes ideias”, ressaltou.

Também contribuíram para a Feira o presidente do comitê do Centro de Inovação de Criciúma, Valmir Cabral; o vereador de Criciúma Tita Belolli; o diretor de Desenvolvimento Econômico de Criciúma Claiton Pacheco Galdino; o representante do Diretório Central dos Estudantes (DCE), acadêmico Douglas Leffa.

Sessão de Pitches

Após a troca de conhecimentos com os profissionais que são referência em inovação, foi a vez dos inscritos compartilharem suas soluções inovadoras para problemas reais e receberem as críticas construtivas e avaliações dos convidados. Com propostas nos mais diversos campos, para segurança pública, empreendedorismo, educação, meio ambiente e muito mais, a Feira já trouxe uma grande vitrine de espectadores na transmissão ao vivo da Unesc TV, por meio do canal no YouTube.

A proposta vencedora foi a ideia da equipe Adas Time. Com foco voltado ao público infantil feminino, em especial da faixa etária de 6 a 7 anos, a equipe trouxe dados que apontam que meninas nesta idade são desmotivadas a se interessarem a temas complexos e de ciência. Então elaboraram um aplicativo educativo com o objetivo de inserir as mulheres no aspecto representatividade, incentivando meninas no interesse de temas complexos e de mais oportunidades. “Ada a raposa cientista” seria o personagem utilizado na ferramenta para levar as participantes a se interessarem e aprenderem sobre temas importantes e instigantes para seus futuros.

Todos os integrantes da equipe melhor colocada receberão um echo dot, um airdots, um apple watch e um smartwatch. Além disso, todos os membros terão incentivos de educação na Unesc. A Sessão foi conduzida pelo o coordenador do NIT (Núcleo de Inovação Tecnológica) da Universidade e da Feira, Evânio Ramos Nicoleit, e pelo assessor de Inovação da Unesc, Christian Engelmann.
Cordialmente,

Comunicação Imprensa Unesc

  • blank
  • blank
  • blank

Todos os dias as notícias do
Portal Veneza no seu e-mail

Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.