Profissional de Educação Física se torna essencial para a busca pelo bem-estar

Mais de 60% da população brasileira está em uma faixa não saudável do peso

O bem-estar físico passa por mudanças de rotina para a inserção de novos hábitos, objetivo recente na vida de muitos brasileiros. De acordo com dados da PNS (Pesquisa Nacional de Saúde), realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 2019, pessoas com obesidade ou sobrepeso já são a maioria da população: 96 milhões de pessoas – o que representa 60,3%. É na busca pela qualidade de vida que a importância do profissional de Educação Física se torna evidente, principalmente para o esclarecimento de questões teoricamente simples, mas que fazem toda a diferença. Entre os questionamentos neste novo universo, as diferenças entre os termos “exercício físico” e “atividade física” logo surgem.

Conforme o coordenador dos cursos de Educação Física Licenciatura e Bacharelado na Unesc, Joni Márcio de Faria, as duas colocações são comumente usadas de forma equivocada, e suas diferenças são facilmente percebidas no dia a dia. “A atividade física é todo movimento corporal que a gente faz”. Movimentos que causam maior cansaço são muitas vezes considerados como exercício,  mas não são. “Caminhar, passear com o cachorro, limpar a casa e subir escadas são atividades rotineiras que envolvem movimento”, completa.

Para considerar algum movimento como um exercício físico, o profissional aponta que deve ser um movimento planejado e estruturado, tendo volumes de carga, de treinamento ou de velocidade, postos dentro de uma rotina. “É algo que precisa de um profissional de Educação Física para prescrever ou acompanhar o exercício”, esclarece Joni Márcio.

Conforme orientação da OMS, são recomendados 150 minutos de exercícios físicos por semana. Outra recomendação, segundo o professor, são os 10 mil passos por dia. O resultado é a diminuição do sedentarismo, do peso, da pressão arterial e a menor possibilidade de uma diversidade de problemas de saúde. “O exercício em casa, bem orientado e programado, traz benefícios muito próximos do realizado em uma academia”, pontua o professor sobre a nova rotina de treinos em casa. 

Expansão do mercado da Educação Física

Novos rumos sociais, somados também ao fator peso e estética, lideram a maior procura pelos profissionais da  Educação Física. A necessidade de isolamento social em função da pandemia também causou um grande impacto a este mercado. É neste novo cenário que o curso de Educação Física da Unesc se apresenta como referência para a formação de novos profissionais. 

São 40 anos no mercado, oferecendo uma formação pensada por professores mestres e doutores. As trocas de conhecimentos são postas em práticas em uma estrutura única no Sul de Santa Catarina: um complexo esportivo com três quadras poliesportivas, entre elas um ginásio de uso oficial para competições, piscina olímpica, quadra de areia, salas de dança e muitos outros espaços específicos de aprendizagem, como os laboratórios de saúde. 

As matrículas para o curso estão na reta final. Os interessados em conhecer detalhes do curso de graduação, suas disciplinas, possibilidades de desconto e ingresso facilitado podem entrar em contato com a Unesc por meio dos telefones (48) 3431-4500 ou (48) 99915-0433 (Whatsapp).

Redação Portal Veneza

Todos os dias as notícias do
Portal Veneza no seu e-mail

Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.

Bloqueio de anúncio detectado!

Por favor, para continuar é necessário desativar seu bloqueador de anúncios!