Colunistas

Por que escolher uma profissão é tão difícil?

No artigo da última semana discorri brevemente acerca da adolescência e suas particularidades (Artigo na íntegra) . Dando sequência ao tema, te convido a vir comigo para conversarmos sobre Escolha Profissional: um momento recheado de dúvidas acerca do futuro, das escolhas e da assertividades das mesmas. Afinal, escolher uma profissão pode ser mais difícil do que parece. Mas por quê?

Não há como falar em Escolha Profissional sem verificarmos o significado de escolher. Escolhemos o tempo todo. Escolhemos quando comemos, quando nos vestimos, quando compramos algo, quando vamos a padaria e tantos outros afazeres do dia a dia. Quando você escolhe uma coisa, várias outras ficam para trás. Cada escolha que você faz em sua vida gera uma consequência, e essas questões acabam pesando no momento de realizar uma escolha mais séria, como a escolha profissional.

Geralmente os adolescentes dizem que escolher uma profissão é difícil, por esta escolha ser permeada por várias dúvidas. “E se eu escolher errado?” “E se não der certo?” “E se eu não der conta?” é um turbilhão de questionamentos que aparecem neste momento. Dúvidas, influências, status social e rendimento financeiro são questões que podem pesar no momento da escolha. Faz-se importante acrescentar que nem sempre a escolha profissional ocorre na adolescência, ela pode ocorrer em qualquer momento da vida do sujeito, como orientação ou reorientação.

Retornando a um passado recente, podemos perceber que era comum os filhos trabalharem com os pais no campo, ou mesmo seguir a mesma carreira dos pais: pedreiro, agricultor, carpinteiro, costureira, dentistas, médico, professore e assim sucessivamente. Atualmente, a possibilidade de escolha está muito ampla. Temos um arsenal enorme de profissões existentes e que podem ser seguidas. Algumas exigem trabalho braçal (força física), enquanto outros demandam formação acadêmica, cada qual com sua importância no mercado de trabalho.

É possível verificar algumas influências diretas no momento da escolha profissional: família, amigos, sociedade em geral, escola (caso ainda esteja estudando), e questões internas. Mostra-se importante esclarecer aqui que toda escolha é passível de mudança. Ou seja, existe a possibilidade de mudar de profissão ao longo da vida, mas  em um primeiro momento, é bacana verificar quais atividades o indivíduo gosta/sente prazer em desempenhar, avaliar suas habilidades, sonhos e desejos para assim poder refletir acerca das possíveis profissões que este indivíduo possa se dedicar. Por exemplo, algumas pessoas possuem habilidade de lidar com o público, outras preferem trabalhar sozinhas e/ou com máquinas. Alguns gostam de cozinhar, outros não gostam de sujar as mãos. Todas estas características são muito particulares e variam de acordo com a vivência de cada sujeito.

Frente a todas estas variáveis, compreendemos que escolher uma profissão, vai muito além de apenas realizar uma escolha. Estão incluídas nelas, expectativas de pais, familiares, amigos e sociedade. Dúvidas, medos, incertezas do adolescente acerca do que fazer, sendo isso tudo em meio as mudanças e transformações inerentes a passagem da adolescência para vida adulta. Mas o que fazer com tudo isso?

A Psicologia enquanto ciência e profissão, munida de técnicas e ferramentas pode contribuir significativamente no processo de escolha profissional. Ela trabalha com a Orientação Profissional e de Carreiras, a fim de auxiliar o sujeito na sua escolha/orientação/reorientação profissional afim de avaliar seus conhecimentos, habilidades, gostos, sonhos, podendo clarificar as dúvidas inerentes a escolha profissional.

São utilizadas neste processo, aplicação de testagens afim de verificar as preferências e características de personalidade de cada indivíduo, bem como dinâmicas e entrevistas dialogadas para esclarecer, refletir e amadurecer a escolha profissional de cada pessoa. Algumas escolas hoje, oferecem o serviço para seus alunos, frente demanda estabelecida, ou também muitos pais ou adolescentes buscam o trabalho de orientação profissional a fim de esclarecer suas dúvidas.

Mostra-se importante as escolas realizarem o movimento de levar profissionais de psicologia para conversar com os adolescentes sobre essa escolha a fim de que eles percebam as possibilidades que possuem, e a permissividade de escolha. ENEM, vestibular, mercado de trabalho e montagem de currículo são assuntos relevantes para trabalhar neste momento.

Participe conosco! Caso tenhas alguma dúvida ou sugestão, fique à vontade para entrar em contato pelo e-mail gihh_b@hotmail.com. Receberei com afeto! Abraço fraterno!

Topo
NOSSAS NOTÍCIAS NO SEU E-MAIL
Receba uma vez por dia no seu e-mail, as notícias do Portal Veneza
Suas informações nunca serão compartilhadas com terceiros.