Campanha visa melhorar a economia das cidades de Forquilhinha, Nova Veneza e parte de Criciúma.

Unindo fatores como a energia elétrica mais barata do Brasil, água de qualidade, mão de obra qualificada, incentivos fiscais oferecidos pelas Administrações Municipais e boa infraestrutura, com a duplicação da BR-101 Sul e proximidade com o Porto de Imbituba e o Aeroporto Humberto Guizzo Bortoluzzi, de Jaguaruna, a Cooperativa Pioneira de Eletrificação (Coopera) lançou nesta terça-feira, 21, o Projeto Poligonal.

A ação visa chamar atenção, nacionalmente, de empresas que estejam buscando bons locais para se instalar.

A iniciativa é voltada para a área de abrangência da Coopera, que engloba os municípios de Forquilhinha, Nova Veneza e parte de Criciúma. “Queremos, com a vinda de novas empresas, contribuir para a melhora da economia das cidades e, consequentemente, na geração de empregos. Estamos perdendo alguns subsídios federais e, por conta disso, precisamos pensar em novas formas de gerar renda para a região. Não podemos levar a energia para fora da nossa área de atuação, assim, a saída é trazer as empresas para cá”, argumenta o presidente da Coopera, Walmir Rampinelli.

Para o vice-governador de Santa Catarina, Eduardo Pinho Moreira, que esteve presente no evento desta terça-feira, a iniciativa é de suma importância para evidenciar tudo que o Sul tem a oferecer. “Nosso estado é diferenciado, com origens que permitiram que nos tornássemos destaque em todo o país, sendo um dos únicos a não aumentar impostos nos últimos meses, por exemplo. Isso também é motivo para atrair novas empresas. Além disso, a região vive um bom momento, com cada cidade buscando e fortalecendo sua real vocação. Com isso, o Projeto Poligonal da Coopera tem tudo para dar certo, ainda mais tendo a energia mais barata do país”, completa.

Os líderes dos municípios envolvidos também aprovaram a ideia. O prefeito de Forquilhinha, Dimas Kammer, ressaltou que o principal ponto de benefício é que o Poligonal trará mais emprego e renda para contribuir com a economia, vindo complementar o trabalho já realizado na cidade, na busca constante por novas empresas.

“Para Nova Veneza é uma oportunidade de auxílio que a Coopera está nos proporcionando. Temos encontrado problemas e dificuldades nessa questão, mas é uma porta que se abre, para fortalecer ainda mais nossa intenção de criar novas áreas industriais”, afirmou o prefeito Rogério Frigo.

Francine Ferreira / Fotos: Cândido Garcia

IMG_9488 IMG_9537