Todo o futebol brasileiro está paralisado por conta do Coronavírus. No momento, o calendário do futebol nacional estava com os campeonatos estaduais, todos paralisados sem data prevista para retorno. Quando os eventos recomeçarem, os apostadores da BetGold esperam um grande fluxo de apostas e atividades. Aqui na região, a Federação Catarinense de Futebol não fez diferente, todos os campeonatos, sejam eles profissionais ou amador estão parados, assim como aqui em Nova Veneza, com Metropolitano e Caravaggio, e os campeonatos municipais da cidade, que estavam prestes a começar.

Grandes times do país já estão colocando a camisa da solidariedade em meio ao avanço da doença. Botafogo, Corinthians, Santos, Athletico-PR e Cruzeiro já colocaram a estrutura física dos clubes a disposição dos órgãos públicos para cuidar da saúde da população.

O Corinthians divulgou em nota que oferece o Parque São Jorge, o Centro de Treinamento Doutor Joaquim Grava e a Arena Corinthians para que as autoridades de São Paulo avaliem de que forma poderão ser utilizadas no combate ao avanço da doença.

Santos e Cruzeiro fizeram igual. O time da Vila Belmiro chegou a propor a montagem de um hospital provisório em seu Salão de Mármore. O Atlhetico-PR lembra que a reforma do seu estádio teve a ajuda de recursos da Prefeitura de Curitiba e do Governo do Paraná.

Na zona norte do Rio de Janeiro, o Estádio Nilton Santos, concedido pela prefeitura do município até 2031 ao Botafogo, também está pronto para o combate à pandemia.

Confira mais alguns clubes que disponibilizaram suas estruturas:

  • ABC
  • Bahia
  • Ceará
  • CRB
  • Criciúma
  • Flamengo
  • Fortaleza
  • Goiás
  • Juventude
  • Náutico
  • Remo
  • São Paulo

Os possíveis cenários para o calendário do futebol brasileiro por conta da pandemia de coronavírus

O futuro do futebol brasileiro é uma incógnita por conta da pandemia de coronavírus. Com as partidas paralisadas por tempo indeterminado, a temporada já apertada pode ser encerrada apenas em 2021. Como não há previsão de controle da expansão do vírus, ainda não há uma definição sobre quando os jogos serão retomados.

O presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, afirmou que pretende dar reinício à Libertadores no início de maio. Como a Copa América 2020 foi adiada para 2021, os jogos atrasados da competição seriam disputados nas datas que estavam reservadas para o torneio entre seleções.

Porém, a projeção do mandatário da entidade máxima do futebol sul-americano ainda é bastante otimista. Afinal, nenhuma autoridade de saúde projetou uma melhora na situação do coronavírus no continente até esta data.

Ainda assim, nesta hipótese, haveria tempo para o Brasileirão terminar em 2020.

O Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, declarou que o Brasil passaria por “20 semanas duras”. Nesta terça, o chefe da pasta disse que o país viveria um “período de estresse pelos próximos 60 ou 90 dias”. Se as autoridades, entidades e clubes entenderem que há condições para o futebol ser retomado após este período, a temporada seria retomada ao final de julho. Não haveria datas para os campeonatos terminarem neste ano, com os jogos finais sendo sendo realizados no início de 2021.

O Ministro da Saúde projetou também a possibilidade de o país voltar à vida normal apenas em agosto ou setembro. Neste cenário, o Brasil teria que adotar o calendário europeu, com o Brasileirão se iniciando no segundo semestre e terminando ao final do primeiro semestre de 2021. Depois, a CBF e os clubes teriam que discutir maneiras de readequar o calendário para os anos seguintes.

Estas são apenas hipóteses do que pode acontecer, sendo que o que realmente valerá, será quando tudo estiver normalizado.

Situação de cada competição

Gauchão
Suspenso — 7 rodadas restantes

Copa do Brasil
Paralisada — 10 rodadas restantes

Libertadores
Paralisada — 11 rodadas restantes

Sul-Americana
Paralisada — 9 rodadas restantes

Brasileirão
Previsto para iniciar em maio — 38 rodadas

Abaixo segue a nota oficial da CBF quando tudo foi paralisado

Nota Oficial

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF), em sintonia com as orientações da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde, determina que, a partir desta sexta-feira (13), todas as partidas de futebol marcadas para as cidades de São Paulo (SP) e do Rio de Janeiro (RJ) sejam realizadas sem a presença de público.

A CBF já comunicou as Federações Estaduais de futebol de São Paulo e do Rio de Janeiro para que tomem as medidas necessárias em relação às competições disputadas nas respectivas cidades.

Essa medida tem prazo indeterminado e está sendo tomada por conta do estágio de transmissão comunitária do coronavírus, já identificado pelo Ministério da Saúde nestes centros urbanos, situação que gerou a recomendação expressa de restrição do contato social nestes eventos.

A CBF monitora de forma permanente o cenário nacional junto ao Ministério da Saúde, cujas orientações continuarão balizando as decisões da entidade.

Pelo mundo, vários campeonatos, como ligas nacionais europeias e a Champions League, foram suspensos por causa do avanço do coronavírus. Na Espanha, o técnico de uma equipe infantil, que tratava de uma leucemia, morreu aos 21 anos por complicações da nova gripe. O River Plate, na Argentina, se recusou a disputar uma partida da Copa da Superliga depois de isolar o zagueiro Thomas Gutierrez com sintomas da doença.