Por Willians Biehl

Ação por improbidade administrativa se refere ao asfaltamento em um loteamento de propriedade do prefeito.

O vereador Carlos Eduardo Ghislandi, o Dado, divulgou durante este fim de semana, documentos de uma Ação Civil de Improbidade Administrativa, movida pelo Ministério Público, através da 11ª Promotoria de Justiça.

Ghislandi afirmou que todos os fatos serão apurados pelo Ministério Público, conforme as denúncias efetuadas.

Segundo o Ministério Público, Frigo é suspeito de enriquecimento ilícito no valor de R$ 266.402,11, decorrente de valorização dos lotes existentes em seu loteamento, após o asfaltamento feito pela prefeitura de Nova Veneza. Por conta disso, o MP está pedindo em juízo a indisponibilidade dos bens do prefeito até chegar ao valor de R$ 1.065.608,44.

Prefeito rebate as acusações

Ao Portal Veneza o prefeito Rogério Frigo afirmou que está absolutamente tranquilo, e que assim que for notificado irá apresentar sua defesa. “A hora que for notificado com certeza vou me defender, e quem me denunciou também vai ter que provar do que está falando. Estou muito tranquilo, mas bem tranquilo mesmo, não vai ser o vereador Carlos Eduardo que vai me abalar. Ele tá querendo me denunciar com inverdades, e que não vai ter problema nenhum para a gente provar inocência,” afirmou o prefeito.

A denúncia da promotoria será analisada pela 2ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Criciúma. O prefeito deve ser notificado nos próximos dias sobre o processo.