Prefeitura
Segurança

Idoso do Rincão foi assassinado em Nova Veneza para confundir a polícia

Willians Biehl
Infoway cabeçalho
Por Willians Biehl com informações da NSC

Filha da vítima é a suspeita de ter planejado o homicídio.

A Polícia Civil de Balneário Rincão, informou que a filha, de 34 anos, de Agenor Della Bruna, de 69 anos, assassinado a facadas e encontrado na última quarta-feira, 9, teria planejado o homicídio por motivação financeira. Outras quatro pessoas, entre elas um menor de idade, são suspeitos de terem participado da morte.

O idoso foi vítima de latrocínio, roubo seguido de morte. A vítima foi encontrada morta em Nova Veneza, a cerca de 50 km de Balneário Rincão, onde ele morava.

Conforme as investigações, a filha do idoso, foi ela quem tocou o interfone da casa e pediu para o pai abrir o portão, momento em que quatro bandidos entraram na casa e roubaram objetos da vítima.

Anaquel Estética
Veneza Multimarcas
Veneza Construções
Bel Mercearia
Despachante Ostetto
Amboni Refrigeração

“A única dúvida que existe é quem desferiu o golpe na vítima. O adolescente informa que foi o comparsa e esse comparsa está informando que foi o adolescente. De qualquer jeito, são cinco envolvidos. O crime está totalmente esclarecido”, disse Jorge Giraldi, delegado responsável pelo caso.

Os envolvidos deverão responder por latrocínio, formação de quadrilha, ocultação de cadáver e corrupção de menores.

Corpo em Nova Veneza

Já a escolha de Nova Veneza como local do assassinato e ocultação do cadáver, foi uma tentativa de confundir as investigações.

Os quatro criminosos chegaram no município com o carro da vítima por volta das 22h da terça-feira, 8, na comunidade de São Francisco, na localidade conhecida como “Serrinha”, interior de Nova Veneza.

No local eles deram três facadas no peito do idoso, como ele não morreu, deram mais uma na nuca da vítima. Em seguida eles voltaram até Balneário Rincão, onde incendiaram o carro e a casa do homem.

Motivação

A filha teria pedido pra matar o pai porque queria ficar com a herança. Segundo ela, o idoso teria mais de R$ 100 mil em casa. A mulher aliciou os demais comparsas com a promessa de repartir essa suposta quantia, que não foi localizada pelos bandidos.

Ainda conforme as investigações, ela declarou que teria muito mágoa do pai porque teria apanhado dele quando era criança.

A vítima, Agenor Della Bruna, de 69 anos.


Coopera rodapé
Topo