Como ajudar alguém em crise de ansiedade?

Já conversamos bastante por aqui sobre ansiedade, crises, o transtorno de ansiedade generalizada, e caso queiras entender um pouquinho mais, acessa esse artigo: https://www.portalveneza.com.br/crises-de-ansiedade-o-que-como-onde/. Mas hoje, vim conversar contigo sobre ferramentas que podem ajudar uma pessoa em crise, sendo que essa é uma pergunta bastante recorrente de familiares de pacientes meus.

É importante entender que a crise de ansiedade tem início, meio e fim. Geralmente ela inicia por algum estimulo real ou imaginário, tem a fase de pico e vai diminuindo gradativamente, e entende-se por crise de ansiedade a ação psicofísica da junção de sintomas e sensações que trazem o desequilíbrio e a sensação de conflito interno iminente, por alguns minutos. É como se ocorresse uma tsunami em que a pessoa não consegue reconhecer onde está, com quem está, o que está fazendo e isso aumenta ainda mais o desespero.

Geralmente as crises são acompanhadas de taquicardia, sudorese, sensação de desmaio, frio nas extremidades do corpo, pensamentos negativos e acelerados sem controle, medo intenso, angústia excessiva, sensação de estar perdido, dentre outros aspectos. Todos esses sintomas devem ser avaliados por um profissional de saúde mental a fim de oferecer o tratamento cabível a cada paciente.

Bom, já que entendemos um pouquinho do que se trata essa explosão emocional chamada crise: como ajudar alguém que está vivenciando isso?

Como eu sempre falo: não existe receita de bolo, mas algumas atitudes podem fazer com que a pessoa em crise se sinta mais leve e os sintomas consequentemente reduzem:

1 – Pergunte como podes ajudar;
2 – Ajude-a a respirar devagar e de forma mais profunda. Peça para ela inspirar em dois segundos, segurar por dois segundos e soltar em dois segundos. Se necessário, faça junto com ela.
3 – Se ela permitir, pegue nas mãos dela e mostre que ela não está sozinha. Tocar nas costas também é uma opção.
4 – Leve-a para um ambiente mais arejado, e convide-a para olhar para os detalhes: cor da casa, a temperatura do dia, o som de uma música.
5 – Julgar não é uma opção, se você não souber o que fazer, apenas ouça e se mostre disponível.
6 – Tenha paciência, mas lembre-se que toda crise passa. As mais intensas duram até 25 minutos.

7- Se a crise for muito intensa: não consegue respirar, apresenta sensação de desmaio ou os sintomas estão extremamente fortes – encaminhe essa pessoa ao hospital mais próximo, lá eles saberão como cuidar dessa pessoa.
8 – Chamar um familiar/amigo também é uma opção.


Antes de qualquer coisa, o respeito é essencial. A tendência é que a crise vá passando e diminuindo. Novamente: é uma crise, e vai passar. É importante tratar com psicoterapia e se necessário, suporte psiquiátrico para que essas crises cessem.

O objetivo desse artigo não é diagnosticar e nem tratar, mas sim, informar! Espero ter ajudado!

Se cuida viu?

Grande abraço!

Participe conosco! Envie suas dúvidas ou sugestões para o e-mail gihh_b@hotmail.com Fico à disposição também no Instagram: @psicologagiovanacbaroni

Como ajudar alguém em crise de ansiedade?
Como ajudar alguém em crise de ansiedade?