Você compra, mas não é dono
Colunistas Margarete Ugioni

Você compra, mas não é dono

Você já viu um absurdo destes? Aqui no Brasil acontece muito. O cidadão trabalha, dá duro, economiza, consegue adquirir um bem imóvel, um terreno por exemplo, e de repente percebe que alguém está usufruindo do que é seu.

Um belo dia ficamos sabendo que alguém invadiu num terreno de nossa propriedade e se diz dono. E daí começou a luta por direitos que, por direito já és dono, pois você tem as escrituras e paga os impostos todo ano. O que mais falta pra provar que você é proprietário legal?

Que bagunça não? Mas é isto mesmo. Nosso Brasil é uma verdadeira bagunça.

Invadiram nosso terreno, aterraram área de mangue, cortaram árvores, lotearam e estão vendendo lotes. E tem quem compra.

Fizemos várias denúncias de invasão, fomos à Polícia e ninguém consegue fazer nada.

E ainda, para completar a ilegalidade dos fatos, a Cooperativa da cidade onde fica o terreno fez a instalação elétrica das construções dos invasores. Você consegue colocar energia elétrica ou água em sua casa sem mostrar documentos que a propriedade é sua? Como cidadão do bem tenho certeza que não consegue.

E como essa gente consegue? Alguém poderia me dar uma explicação?

Um dos últimos episódios em questão foi a Polícia Militar Ambiental concluir, diante da denúncia feita, “que a atividade de aterro realizada no local não é potencialmente poluidora”.

É assim, gente, é fácil invadir propriedade alheia e ninguém mexer um “palito” para impedir pessoas inescrupulosas se apossar de bens que não lhe pertencem.

E não foi só esta situação, outras tem ocorrido que somos sabedores.

A Justiça no nosso país são para poucos. O que acontece se você cortar uma árvore no seu terreno e alguém denunciar?

Fico indignada em ver pessoas te roubarem e continuar impunes, você é que precisa provar sua inocência, provar ser dono. Mas acreditem: escrituras, comprovantes de pagamentos de impostos não provam nada. Se provassem a Justiça já teria expulsado os invasores.

Esta batalha já dura tempo demais, a cada dia que passa me sinto desiludida, desamparada, descrente do que é “legal” neste país. País da impunidade e dos corruptos, país que facilita a vida dos menos honestos enquanto nós, cidadãos do bem, ficamos à mercê da justiça morosa e da impunidade.

Maria Margarete Olimpio Ugioni

Todos os dias as notícias do
Portal Veneza no seu e-mail

Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.

comentários

Clique aqui para comentar
  • Boa noite Juliane. Com certeza que entramos com advogados para reaver o que é nosso por lei. Tentamos fazer tudo que manda a lei e já faz bastante tempo. Obrigada pela contribuição.

  • Aparentemente, você buscou q via errada para resolver seu problema, você fala de justiça, mas procurou um advogado para entrar com reintegração de posse? Me parece que este era o caminho correto…