Unesco avalia Geoparque Cânions do Sul
Turismo

Unesco avalia Geoparque Cânions do Sul

Foi concluída na terça-feira, 16, a visita de representantes da Unesco ao Geoparque Cânions do Sul. Durante cinco dias, os avaliadores percorreram os municípios do território com o objetivo de conhecer melhor o trabalho desenvolvido em busca do título de Geoparque Mundial. O possível reconhecimento classifica a região como um destino de interesse internacional, inserindo os Cânions do Sul na Rede Mundial de Geoparques (Global Geoparks Network). 

Os avaliadores são os geólogos Artur Sá, do Geoparque Arouca de Portugal, e Miguel Cruz, do Geoparque Comarca Minera do México. Neste período, eles tiveram a oportunidade de conhecer geossítios, contemplar as principais formações rochosas, visitar uma paleotoca, saborear a gastronomia da região, acompanhar atividades culturais, exposições e apresentações técnicas. A missão foi acompanhada por pesquisadores parceiros do Geoparque especialistas em diferentes áreas, contando com a presença de integrantes do Comitê Educativo e Científico (CEC), de profissionais do Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM) e de professores de cinco universidades. 

Os momentos mais preciosos da programação, segundo os avaliadores, foram os encontros com a comunidade, com estudantes e produtores locais, quando eles puderam perceber a essência dos Cânions do Sul e, por muitas vezes, se emocionaram ouvindo as pessoas. Ficaram encantados com a receptividade e levam a certeza de que todos os envolvidos se dedicam com muita paixão em prol do desenvolvimento sustentável destes municípios.

Se for reconhecido como um Geoparque Mundial da Unesco, os Cânions do Sul farão parte de uma rede internacional de cooperação com outros 169 Geoparques em 44 países. Assim, o trabalho executado aqui poderá contribuir com a Unesco, inspirando a atuação de outros territórios em busca de um futuro melhor. Da mesma forma, a região será influenciada com os bons exemplos de turismo sustentável em cinco continentes. A chancela representa, por exemplo, novas oportunidades de divulgação para o Geoparque, incentivo à pesquisa científica e novas descobertas, valorização do turismo e consequente melhoria das condições de vida das comunidades. 

O relatório produzido pelos avaliadores é fundamental para que o Conselho de Geoparques da UNESCO possa concluir sobre a chancela. O resultado será anunciado no primeiro semestre do próximo ano. “Estes dias foram de grande aprendizado e muita esperança para todos nós. Estamos confiantes de que a avaliação será positiva e vai culminar no reconhecimento como Geoparque Mundial da Unesco. A dedicação da equipe técnica, o conhecimento dos pesquisadores e o engajamento dos prefeitos unidos por esta causa foram fundamentais para o sucesso da missão. Este é um momento muito decisivo para o desenvolvimento da região”, declara o prefeito de Torres, Carlos Souza, presidente do Consórcio Intermunicipal Caminhos dos Cânions do Sul.

O Geoparque Cânions do Sul é formado por sete municípios, com área total de 2.830 km2 e cerca de 74 mil habitantes. Fazem parte, os municípios de Cambará do Sul, Mampituba e Torres, no Rio Grande do Sul; e Praia Grande, Jacinto Machado, Morro Grande e Timbé do Sul, em Santa Catarina.

Redação Portal Veneza

Todos os dias as notícias do
Portal Veneza no seu e-mail

Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.