Saúde

Unesc debate os impactos das pandemias na educação ao longo da história

blank

Professor da Universidade de Sevilha, Pablo Alvarez Dominguez, será um dos palestrantes do evento virtual.

Os impactos causados na educação pela crise sanitária provocada pela Covid-19 e por pandemias anteriores serão debatidos na próxima semana na Unesc. Nos dias 26 e 27 de novembro, o Grupo de Pesquisa, História e Memória da Educação (Grupehme) realizará o 6º Colóquio de História e Memória da Educação, o primeiro totalmente virtual, com a participação de professores e pesquisadores nacionais como a professora doutora da Universidade Federal de Goiás, Valdeniza Maria Lopes da Barra e internacionais, como o professor doutor da Universidade de Sevilha, na Espanha, Pablo Alvarez Dominguez.

O evento é aberto para professores, pesquisadores, gestores e estudantes e está com inscrições abertas até o dia 25 de novembro, pela página do evento (para fazer sua inscrição e conferir a programação, clique aqui). https://doity.com.br/vi-coloquio-historia-e-memoria-da-educacao/ O Colóquio será transmitido ao vivo pela Unesc TV, em seu canal no Youtube (www.youtube.com/unesctv).

A abertura do evento ocorrerá no dia 26, às 19 horas, com diálogos sobre “Cotidiano, Educação e Pandemia”. Já no dia 27, o tema abordado será “Os Espaços e as Condições de Pesquisa em Tempos Pandêmico(s)”. Além de Valdeniza e Dominguez, o evento terá como palestrantes a professora mestre da Udesc, Susane da Costa Waschinewski e da professora doutora da Unesc, Michele Gonçalves.

A líder do Grupo de Pesquisa, História e Memória da Educação da Unesc, Giane Rabelo, explica que o objetivo do Colóquio é, além de debater o ensino e a pesquisa neste momento de pandemia – e propor um resgate dos impactos de outras crises sanitárias na educação – fazer uma reflexão crítica e profunda sobre o momento vivenciado desde março e que tem implicado no ofício do professor. “A ideia é tentar ampliar um pouco o olhar do ponto de vista histórico. Já vivenciamos outros momentos como esse, não da mesma forma e em outros tempos e espaços, e é preciso entender a educação nesse processo de pandemia. Temos que debater a experiência das aulas remotas, pensar em como será no pós-pandemia, que aspectos o educador pode repensar sobre o seu trabalho e sobre o campo escolar”, afirma a professora da Unesc.

Grupehme

O Grupo de Pesquisa, História e Memória da Educação realiza o Colóquio a cada dois anos, com o intuito de estabelecer um diálogo com a comunidade escolar e acadêmica a respeito de temáticas relacionadas às pesquisas produzidas.

O Grupehme desenvolve publicações e pesquisas sobre os aspectos da história da educação no Sul de Santa Catarina, seja do ponto de vista das instituições escolares, da história da docência, dos sabres e fazeres docentes, da cultura escolar, das questões de gênero, da infância ou da arte.

O grupo ainda atua na preservação do patrimônio educativo, por meio de projetos desenvolvidos nas escolas, com professores e gestores. O Grupehme é responsável pelo Centro de Memória da Educação de Santa Catarina (Cemesc – acesse aqui periodicos.unesc.net/seminariocsa/article/view/692), com inúmeros documentos digitalizados de 27 das mais antigas escolas estaduais de municípios das microrregiões de Tubarão, Criciúma e Araranguá. “Ao mesmo tempo em que socializamos esses documentos, nos preocupamos em ir até a escola e fazer um movimento de tentar preservar o que é material e físico, como fotografias e trabalhos de alunos. Queremos sensibilizar sobre a importância de preservar o patrimônio educativo, que faz parte do patrimônio cultural de uma cidade e região”, revela a líder do grupo de pesquisa.

Por Milena Nandi 

Todos os dias as notícias do
Portal Veneza no seu e-mail

Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.