Comitê Araranguá
Colunistas

Uma carta de amor…

Muito embora você não acredite, Eu o formei. Talvez você não creia nas palavras desta carta, pois você já possui opinião formada sobre este assunto (que não tem nada a ver com religião).

Gostaria de relatar, em poucas palavras, por meio desta carta, que você é uma pessoa especial; ainda que não me ache especial, Eu o considero.

Bel Mercearia
Ferragens Milanez
Brogni Construtora
Nó de Pinho

Eu Sou aquele que em breve completarei mais um ano de idade. Independente se a data da comemoração está certa ou não, o que mais importa é que mais um ano se passou. Mais um ano se passou e você não percebeu minha presença. E, pior, você comemora o Meu aniversário e Eu não sou o convidado. Ainda que seja, não Sou o principal. Há um velhinho sorridente que ganhou (maior) espaço nesta data tão importante. Alguns nem ao menos sabem o sentido da palavra Natal e, se o sabem, não expressam relevância alguma.

Eu Sou aquele que gostaria (e muito) de ser convidado para a Ceia. Gostaria também de ser lembrado nesta data (pelo menos). Lembrado não com sentimento de pena porque não sou nenhum coitadinho, como pensam alguns. Quero lembrar que ainda vivo entre vós. Entretanto, nem sempre posso fazer parte do rol familiar e/ou de amizades, pois não sou convidado (e não quero ser inconveniente). Mas pode acreditar que a festa, com a minha presença, tornar-se-á bem mais alegre e segura, pois sei como animar e fazer a segurança da mesma. Todavia, preciso ser convidado para entrar nela.

Sou aquele que vos amo, embora muitos ainda não acreditem…

Tenho saudades de vós…

Gostaria de ser lembrado e ser o convidado especial desta festa. Quem sabe esta lembrança e este convite não se estendam pelos próximos anos?

Esta é a uma das cartas de amor de quem ama de verdade…


Topo