A ideia era chegar cedo no “Empreendimento Dois Dedos, Ecoturismo e Lazer”, que fica a 7km do centro de Treviso, mas acabamos atrasando.  Queríamos fazer o ataque à Pedra pela manhã e voltar antes do meio dia para almoçar e depois acampar no chalé de sábado para domingo. Chegamos as 10h da manhã, já muito tarde para fazer o que queríamos. Alugamos um chalé, que basicamente é um telhado com churrasqueira, pia e mesa que, por sinal, estava tudo muito limpo e organizado.

Na recepção, comentamos que queríamos fazer a trilha. A moça, muito simpática, disse que o dia não estava bom para a atividade, pois tinha chovido a semana toda e a trilha estava perigosa, por ser muito íngreme e havia muito risco de escorregar. Falamos que queríamos ir mesmo assim.

Iniciamos a trilha por volta de 12h.  O dia estava agradável, em torno de 24 graus, que é a temperatura ideal para uma trilha. O sol estava entre nuvens. Caminhamos cerca de 1 km pela estrada até chegar no início da trilha, onde atravessamos uma ponte de madeira, que consistia em um tronco cortado no meio.

Logo, no começo, já tinham cordas para auxiliar na subida, mas o caminho era largo e tranquilo. Neste momento, percebi que estávamos fazendo Zig Zag, que é um modo de deixar o caminho menos difícil. Por experiência, sei que,  na montanha, o Zig Zag fica cada vez mais curto e naturalmente mais íngreme. Mesmo sabendo que ia piorar, fomos surpreendidos pelo nível de dificuldade que encontramos do meio para o final da trilha.

Foi necessário muita força física e cuidado, pois o caminho ficou muito mais custoso e escorregadio, pior do que o normal, por ter chovido nos dias anteriores. Nestas partes piores, há cordas para auxiliar a subida. Depois de alguns tombos, chegamos a uma pequena cachoeira, em que é possível pegar água potável. Neste ponto, estávamos a 20 minutos do cume. Hidratamo-nos e seguimos em reta final até chegarmos à Pedra. Chegamos por volta de 13h15 da tarde.

Ficamos assustados com o tamanho da pedra em pé e o quanto o lugar é lindo, coisa que não aparenta tanto olhando de baixo. Permanecemos por volta de 40  minutos lá em cima e fomos agraciados pelo sol que saio de detrás das nuvens. Iniciamos a descida às 13h50 e, entre muitos tombos, chegamos em baixo às 14h30, sãos e salvos,  e a tempo de deliciar um maravilhoso café colonial.

Por fim, quero agradecer aqui a Mary, minha parceira de Trekking e Namorada, que se saiu muito bem na aventura. Agradecer também ao pessoal do Ecoturismo “Dois Dedos”, que nos recebeu muito bem, lugar que tem várias opções de lazer no local, além de almoço e cafés coloniais.

Obrigado.

Hikking Dois Dedos.

7.500 KM ida e volta

1h50 horas totais

453 ganho de elevação

Quero agradecer a Propesca que é a minha mais nova parceira nas Aventuras, sempre me ajudando com equipamentos muito específicos e de muita qualidade. Super recomendo para as pessoas que querem começar a fazer trilhas á  passar na Propesca, pois irão ser muito bem atendidas e sairão super equipadas e prontas para se aventurar.