Kalana, Farmácia Gorini e Veneza
infraestrutura

Trabalhos unem via municipal sob viaduto da BR-101 Sul/SC

Trabalhos já unem via municipal sob viaduto da BR-101 SulSC (2)

O avanço nas escavações do vão inferior no viaduto para acesso aos bairros de Sertão dos Corrêas e Cruzeiro, na BR-101 Sul catarinense, já unem a rua Marechal Deodoro, via do munícipio de Tubarão, que era separada pelo traçado antigo da rodovia federal. Com o avanço na construção do viaduto projetado para o km 339, a ligação entre bairros tubaronenses começa a ser desenhada. Agora, os moradores precisam atentar para a continuidade dos trabalhos e as mudanças nos acessos aos aglomerados urbanos.

Quando liberado, a passagem vai ligar os três bairros com auxílio de ruas laterais e alças de incorporação e desincorporação. O tráfego de veículos e pedestres, que antes era delimitado pelo retorno em nível no traçado antigo de pista, vai seguir sem necessidade de disputar espaço com o fluxo de longo curso na BR-101. Além dos veículos, os pedestres também terão espaço para cruzar a rodovia federal de forma segura.

Nesta semana, o DNIT/SC, através dos trabalhos do consórcio Setep-Sotepa, finalizou a escavação do terreno para ligar os dois segmentos da via municipal. A drenagem pode ser continuada e parte da futura alça de incorporação, no bordo esquerdo (sentido Sul-Norte) já toma forma. Além disso, os trabalhos de conformação de taludes, instalação de grama em leivas contra erosão e a finalização estética na estrutura vão moldando mais esta travessia, a última em construção no empreendimento de duplicação.

Para os trabalhos, as comunidades terão que adequar a interrupção no acesso ao bairro de Cruzeiro, pela alça lateral existente. Os moradores, lindeiros ao km 339 não terão temporariamente o acesso pela rua Marechal Deodoro partindo da rodovia federal. Por conta dos trabalhos para construção da pista inferior sobre o viaduto erguido neste trecho, a alça lateral paralela ao sentido Sul-Norte está interrompida. Para acesso ao bairro é necessária a entrada e saída pela comunidade de Fábio Silva.

Brogni Construtora
Lojas De Mattia
Spilere Serralheria
Sintiacr

Também a comunidade de Sertão dos Corrêas deve seguir os desvios existentes para acesso e saída do bairro.

Toda a frente de obras vai continuar ativa na próxima semana, dentro das condições de tempo estável. Todas as frentes, interrupções e pistas em construção têm sinalização provisória de obras para delimitar o tráfego de veículos. Para informações do avanço de obras, o DNIT e o consórcio Concremat-Tecnosolo-WorleyPars ons (Gestão Ambiental) disponibiliza os canais de interação pelo telefone 0800 6030 101 e pelos links uteis no site www.101sul.com.br.

Limite de velocidade continua em 60 km/h no Morro do Formigão

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/SC) lembra, aos usuários da BR-101 Sul, que a velocidade limite na transposição do Rio Tubarão e Morro do Formigão continua em 60 km/h. Mesmo com boa parte das pistas entre km 337 ao km 339, liberadas em quatro faixas – duas para cada sentido de tráfego, a concentração de obras, equipamentos e trabalhadores requer a manutenção do limite para todos os tipos de veículos.

Para os usuários que trafegam no sentido Porto Alegre-Florianópolis, a redução de velocidade começa antes da ponte do Rio Corrêas e se estende até o viaduto de acesso ao Morrotes. Já no sentido oposto, após o viaduto do km 336 (Morrotes), até o km 339,5 – ligação entre o trecho liberado anteriormente e o novo trecho duplicado, o limite permanece em 60 km/h.

Todo o segmento aloca varias frentes de trabalhos com circulação de pessoas e maquinário. Para os usuários em circulação, a sinalização provisória de obras indica a limitação fixada para a velocidade máxima.

Cuidados maiores no km 337,4 – Os trabalhos de duplicação na BR-101 estão mais concentrados no km 337,4, nos acessos à SC-390 e cabeceiras na nova ponte sobre o Rio Tubarão. Lá, os trabalhos são mais próximos do fluxo de veículos, requerendo maior atenção dos motoristas.

Além dos trabalhos, os usuários devem atentar para mudanças em duas alças de desincorporação (saída de pistas e entrada em vias laterais). Na terça-feira passada, o DNIT/SC liberou o acesso ao bairro Morrotes, pela alça lateral construída no km 336,8 da BR-101 – lado esquerdo, que estava interrompida para construção de pistas.

Já os moradores do bairro Cruzeiro, lindeiros ao km 339 não terão temporariamente o acesso pela rua Marechal Deodoro partindo da rodovia federal. Por conta dos trabalhos para construção da pista inferior sobre o viaduto erguido neste trecho, a alça lateral paralela ao sentido Sul-Norte está interrompida. Para acesso ao bairro é necessária a entrada e saída pela comunidade de Fábio Silva.

Atenção para trabalhos sob pontes da BR-101 Sul/SC

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/SC) vem realizando nesta semana, trabalhos de adequação de ruas laterais à BR-101 Sul catarinense, no km 337. Com isso, os usuários da rodovia federal, moradores lindeiros da avenida Severiano Albino Corrêa e motoristas que circulam pela SC-390 devem observar o espaço de obras. Os trabalhos estão direcionados para a construção do sistema de drenagem sob os vão das duas pontes sobre o Rio Tubarão, construídas neste segmento.

Como as atividades ainda são pontuais, a alocação de frente de obras depende da necessidade para avanço dos trabalhos. Nos próximos dias haverá aumento de trabalhadores e equipamentos nesse espaço, para iniciar a adequação dos acessos à rodovia estadual e do espaço urbano no entorno. A configuração das alças de acessos e também da circulação de pedestres será adequada com os padrões da duplicação, com aplicação de novo pavimento e preparação de passeios públicos.

Nesta sexta-feira, 26, a frente de serviço está isolada com sinalização provisória de obras sob a ponte do Rio Tubarão (LD), separando os pedestres e motoristas das obras. Esse espaço deve ser respeitado, pois oferece risco de acidentes para pessoas não autorizadas. A frente vai receber incremento na quantidade de atividades para as próximas semanas e, por isso, é preciso redobrar os cuidados.

As mudanças em andamento nas alças, ruas laterais e bordos da SC-390 fazem parte do programa de Melhoria das Travessias Urbanas, constante no conjunto dos 22 programas socioambientais e um Estudo do Plano Básico Ambiental da BR-101. Este programa tem como objetivo atuar sobre possíveis distorções no uso e ocupação do solo, na segregação urbana e intrusão visual. Isto é, o considerável aumento na circulação de veículos em tráfego de longo curso, aliado a velocidade constante, como é o caso da duplicação da rodovia federal em zona urbana, gera certo conflito entre o espaço viário e o espaço urbano. Isso acaba causando sérios impactos para motoristas e pedestres, pois afetam o desempenho operacional das pistas e provocam a perda da qualidade de vida dos núcleos urbanos.

Nesse passo, o programa p tem como meta a adequação do planejamento, construção e operação da rodovia, de modo a integra-la ao espaço urbano, através do planejamento estratégico entre comunidades, órgãos públicos e o empreendedor (DNIT).  Com a implantação das pistas duplicadas, foi inserida no projeto a construção as passarelas, passagens inferiores para pedestres, passagens inferiores de veículos, ruas laterais, calçadas, faixas de pedestres, sinalização vertical, ciclofaixas e pontos de ônibus, para melhor atender os moradores e usuários da rodovia, priorizando a segurança dos mesmos, tanto no período de obras como depois de concluídas.

Em caso de danos na sinalização, comunique o DNIT/SC

Em caso de acidente ou manobra indevida, causando danos ou a inutilização de elementos de sinalização rodoviária, como placas, painéis, banners, pórticos ou defensas na BR-101 Sul, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/SC) precisa ser comunicado. Isso porque a rápida manutenção ou substituição aumenta a segurança os usuários em tráfego pela rodovia federal e pelas vias lindeiras a ela.

Com atos de vandalismo ou manobras indevidas, placas, painéis e marcos quilométricos estão sendo inutilizados, deixando de prestar a devida orientação ao usuário da rodovia. No trecho de pistas duplicadas entre os municípios catarinenses de Imbituba a Passo de Torres existem aproximadamente três mil elementos de sinalização, distribuídos em 181 quilômetros de rodovia. São pórticos, painéis e placas instalados nos bordos das pistas ou em vias lindeiras, auxiliando na orientação de trânsito. Essa sinalização vem substituir a antiga existente e a utilizada em tempo de obras.

Danos à sinalização vertical vêm ocorrendo constantemente. Dentre dezenas de tipos de sinalização, as mais danificadas são as defensas metálicas, estruturas instaladas para absorver impactos e evitar que os veículos caiam em declives ou em taludes e canteiro central. Em muitos casos, o motorista danifica a defensa sem danificar o veículo, deixando a estrutura para trás. O mesmo acontece com tampas de bocas-de-lobo, muretas de concreto e acessos à passarelas.

Em caso de avaria em sinalização vertical definitiva por imperícia ou imprudência do condutor de veículo motorizado na BR-101 Sul/SC, o DNIT solicita que seja registrado boletim de ocorrência junto a Polícia Rodoviária Federal e, em seguida, comunicado ao órgão para que a substituição ou reparo seja realizado no menor espaço de tempo possível. O aviso ou pedido de substituição de elementos de sinalização pode ser feita pelo telefone 0800 6030 101.

Muriel Ricardo Albonico












Sky Grande
Spilere Serralheria G
Pilar final pauta
Topo