Temos que continuar
Colunistas Margarete Ugioni

Temos que continuar

Não adianta, a vida continua apesar dos óbitos por Covid ou outras enfermidades. A todo instante sabemos de um amigo, vizinho ou parente que partiu.

Mas eu, você ainda estamos aqui.

Tá difícil todos nós sabemos, mas o ser humano suporta e supera muitos problemas, só não conseguimos dar um jeito é para a morte.

As perdas foram muitas, o desemprego foi grande, famílias inteiras ficaram sem ter nenhum ganho para suprir suas necessidades básicas; o desespero e o desânimo tentam se alojar em nossos corações, mas fechemos as portas para sentimentos que nos colocam pra baixo.

Coragem é isto que precisamos ter daqui frente pra tocar a vida como ela se apresenta. Felizmente podemos continuar.

Vamos agradecer a Deus o que temos recebido até hoje e agradecer a todo instante porque muitos não tiveram a mesma oportunidade que estamos tendo: de continuar nossa história.

O tempo de festas que estamos vivendo é um tempo de aproximação, de festas em famílias, com amigos, é tempo de confraternização. No entanto este ano temos que fazer diferente. Diferente mas não ausente. Se não podemos abraçar quem amamos, podemos estar com eles com a ajuda da tecnologia, nos vendo e conversando através dos aplicativos, nunca a tecnologia foi tão útil na nossa vida.

Não teremos aquele abraço caloroso, apertado, que faz a gente sentir o coração do outro bater no peito. O abraço será virtual este ano, mas não menos afetuoso. Teremos tempo para nos abraçar, beijar;  teremos tempo para apertar as mãos nos encontros, de beijar nossas crianças e receber aqueles beijos babados (rsrsrs) é só esperar com fé e cuidados.

Que tempo meu Deus! Quando paramos lá em março jamais imaginaríamos o que iríamos passar, já faz nove meses de pandemia, nove meses de dor e sofrimento para muitas famílias do mundo inteiro.

Mas estou feliz, vou celebrar meu Natal com muito cuidado usando máscaras (até fiz algumas com motivos natalinos para a família toda usar no dia de Natal) e fazendo distanciamento social.

Como presente eu quero pedir a Deus que acelere a chegada das vacinas para nos livrar desta praga e nossas vidas voltarem ao normal.

E quando o Ano Novo chegar eu prometo fazer o melhor de mim para tornar a vida dos que me cercam mais feliz. Hoje sabemos o quanto dependemos uns dos outros, o quanto o amor nos alimenta e fortalece. Só com amor temos forças para passar este tempo nebuloso.  

Queridos leitores, eu e minha família desejamos a todos vocês um feliz e Santo Natal e um Ano Novo com muita saúde. Acredite que 2021 será melhor.  Se cuidem e sejam felizes!

Maria Margarete Olimpio Ugioni

Todos os dias as notícias do
Portal Veneza no seu e-mail

Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.