Por Leonardo Gava

Nesta quarta-feira, 25, o Movimento Reage SC, que é um aglomerado de associações do setor produtivo de SC, enviou uma carta ao Governador do Estado, Carlos Moisés. No ofício, eles exaltam o trabalho que o governo do estado  vem fazendo, mas ratificam a importância da economia para o estado. 

“Ainda, é importante destacar que há tanto uma baixa capacidade de oferta de liquidez às empresas, tendo em vista a condição fiscal dos governos estadual e federal; quanto um possível agravamento do quadro fiscal tendo em vista a queda na arrecadação pelo prolongamento do isolamento e quarentena”, diz uma das partes da carta. 

Na carta, eles registraram a máxima preocupação em face aos milhões de empregos e milhares de empresas que estarão sucumbindo diante da intensa restrição de convívio social. Ainda está listado algumas considerações que podem amenizar tudo isso. 

O governador usou as redes sociais na manhã desta quarta-feira (25) para reforçar o pedido de isolamento da população. As medidas tomadas pelo governo do Estado tem como objetivo conter a propagação do novo coronavírus.

Na segunda-feira, 23, Moisés assinou o decreto de prorrogação das medidas de isolamento social. A projeção feita pelo governador é de que ao fim dos próximos sete dias, as pessoas poderão retomar aos seus trabalhos de forma cautelosa. 

Santa Catarina já tem 122 casos confirmados do novo coronavírus, sendo o segundo estado do sul do estado com mais casos, atrás do RS. 

Você pode conferir a carta enviada ao Governador baixe aqui o documento completo