A ideia é um pouco louca, mas em livro de ficção é perfeita. Você já pensou em acordar todo dia no corpo de alguém diferente? Imagino que não… Essa é a história do livro Todo Dia, de David Levithan, que tem “A” como personagem principal, uma pessoa que não tem um corpo nem gênero, mas tem personalidade, sentimentos, pensamentos próprios e sua vida é acordar todo dia no corpo de alguém. São 24 horas vivendo a vida de outra pessoa, garoto ou garota, seguindo uma rotina que vai adivinhando conforme as horas vão passando.

O personagem é um adolescente e desde criança vive assim, cada dia tem que continuar uma história diferente, de outra pessoa. É uma vida solitária, uma descoberta diária, mas é normal para quem sempre foi assim desde que nasceu. Na infância não entendia direito as promessas feitas para amanhã ou para o ano seguinte, porque pensava que todos eram deste jeito, trocando de corpo e de vida diariamente, mas aos poucos foi entendendo que o diferente era ele e não compartilhava sua história maluca com ninguém.

Até que conheceu uma pessoa, uma garota, que fez diferença em sua vida e começou a viver cada dia com um objetivo que era estar perto desse amor. Suas distrações o levaram a erros e as consequências começaram a aparecer. O livro conta como o amor influenciou seus dias e suas convicções. Sua vida que já não era normal ficou ainda mais complicada. Decisões teriam que ser tomadas e tudo dependia dele mesmo.

Todo Dia, por ser um livro de literatura juvenil, proporciona uma leitura leve, divertida e de grande criatividade. Cada história que o protagonista vive a cada dia é curiosa. E a curiosidade em saber como tudo vai terminar, ou continuar, faz com que a vontade de ler tudo só aumente a cada página.

Todo Dia, de David Levithan – 277 páginas.