Não Fale com Estranhos, de Harlan Coben, é um livro estranho, por isso é interessante e curioso. Um suspense que começa com um segredo revelado para Adam Price sobre sua esposa, em um bar, por um desconhecido e sem motivo. Com isso rondando seus pensamentos, Adam consegue a prova que é verdade e confronta sua mulher, mas ela não quer falar sobre o assunto naquele momento. E pior, ela some e pede um tempo para pensar, deixando Adam com seus dois filhos, sem explicação e sem saber o que fazer.

Este sumiço de Corinne é bem confuso para Adam, mas ele não procura a polícia porque como advogado, vendo a situação, não parece ser convincente. Os dias vão passando e Adam começa sua própria investigação, tentando encontrar sua esposa Corinne que ele não tem mais certeza se está viva ou morta.

O desenrolar da trama está focado em Adam e sua família, mas outros segredos são revelados para outras pessoas da mesma forma que aconteceu com ele, só que não tem relação com os protagonistas. No início não parece fazer sentido, mas conforme a leitura vai fluindo, as conexões vão sendo entendidas.

Adam é um advogado, tem uma família e uma vida tranquila e depois daquela revelação perturbadora nada mais seria como antes. Todos têm segredos, só resta saber o impacto que irá causar aos que estão ao redor. Quando chega o momento do segredo de Adam ser conhecido, muita coisa se encaixa.

E com a investigação, Adam se envolve em uma realidade sombria que tudo pode acontecer. Chantagens, dinheiro, mentiras, assassinatos, conhecidos e desconhecidos tentando se sair bem e, nesta história toda, muitos são prejudicados. Quais são os segredos, as motivações para escondê-los ou contar cada um deles? Por que cada personagem decidiu fazer o que faz ou o que fez? Tudo será revelado no final, inclusive o que acontece com Corinne nestes dias que ficou desaparecida.

Não Fale com Estranhos, de Harlan Coben – 300 páginas.