A escritora Kristin Hannah começa o livro O Caminho para Casa de forma despretensiosa, descrevendo a vida de seus personagens como estável, tranquila e feliz conquistando e envolvendo o leitor, até que um acontecimento drástico causa uma reviravolta na vida de todos e desestrutura cada um, mas é preciso seguir em frente da melhor forma que conseguem. Nesta obra, a autora vai levando alguns personagens a dor, ao sofrimento e depois aos poucos vai resgatando um por um, mas nada será como antes.

Quem já leu algum livro desta autora já sabe que o sofrimento vai aparecer em suas histórias, só que ela consegue fazer uma narrativa que envolve e causa empatia com alguns personagens, sentimentos contraditórios em relação a outros e não tem como parar de ler, pois é preciso saber como tudo aquilo vai terminar, ou talvez recomeçar.

Em O Caminho para Casa, a personagem Jude é uma mulher que sempre sonhou em ser mãe e depois que ganhou os gêmeos Zach e Mia sua vida era só felicidade e dedicação, sempre tentando fazer com que vivessem longe de confusões. Já crescidos, Zach é o garoto popular da escola, ao contrário de sua irmã Mia que é tímida, reservada e com poucos amigos. Até que a garota Lexi chega à escola e as duas se tornam as melhores amigas. Lexi viveu sua infância em orfanatos, pois sua mãe era usuária de drogas e sempre ia a voltava, até que morre de overdose e sua tia, apesar de ter uma vida humilde, resgata a garota e lhe dá amor, atenção e um lar.

Lexi e Zach se apaixonam, mas o relacionamento deles demora um pouco a acontecer devido a realidade de cada um, mas a amizade entre ela e Mia se fortalece a cada dia. Jude acompanha o desenvolvimento dos filhos e está sempre com a casa cheia de amigos dos garotos, esta foi a forma que encontrou de ter controle da situação, mas ela começa a perceber que a vida acontece também longe de seus olhos e perde um pouco este controle sobre eles, festas, bebidas, paixões, tudo faz parte da adolescência.

Até aí tudo parecia perfeito, então cada um precisa escolher a faculdade que irá estudar e alguns conflitos surgem. Mas se tudo parasse por aí estaria tudo bem, só que o futuro preparou uma surpresa desagradável para estes personagens e tudo muda de uma hora para outra. Decisões são tomadas, dores são sentidas, palavras não são faladas, escolhas são feitas. Com temas polêmicos, a autora constrói uma história que emociona e que mostra a dificuldade de perdoar, que a falta de esperança destrói uma vida e que decisões erradas podem ser revistas mais na frente, buscando a melhor forma de seguir em frente. A vida destes personagens nunca mais será a mesma, mas é possível recomeçar.

Se quiser se emocionar, este livro é perfeito para isso.

O Caminho para Casa, de Kristin Hannah – 352 páginas