Por Gabriel da Conceição

Neste sábado, 14, a região sul de Santa Catarina receberá 90 atletas de vários estados do Brasil e de outros países para uma das provas mais desafiadoras o Fodaxman Extreme Triathlon.

A prova conta com três modalidades natação, ciclismo e corrida. O percurso passa por Nova Veneza, Siderópolis, Criciúma, Treviso, Lauro Müller, Bom Jardim da Serra, São Joaquim e Uruibici. A largada acontece às 4 horas da manhã na Barragem do Rio São Bento, em Siderópolis, com a etapa de natação.

O Fodaxman integra o “XTri World Tour”, circuito mundial de provas de triathlon extremo, que conta com 12 provas ao redor do mundo. A prova foi idealizada pelos triatletas Fernando Palhares, Rafael Pina, Felipe Manente e Fabrício Abido. Serão 90 atletas de vários estados brasileiros e países como Argentina, Estados Unidos, Reunido Unido, Bélgica, Bolívia e Arábia Saudita.

A largada será às 4 horas da manhã na Barragem do Rio São Bento com natação de 4 mil metros, depois saem pedalando até Urubici, passando pela Serra do Rio do Rastro, são 172 quilômetros com aproximadamente 3.650 metros de ganho de elevação, e a última etapa é a corrida saindo do centro de Urubici, finalizando no topo do Morro da Igreja, são 42 quilômetros com 1.250 metros de elevação.

“É uma região linda e bastante desafiadora, a escolha do percurso tem alguns fatores, um dos principais é Serra do Rio do Rastro, pois a prova precisa ter muito ganho de altimetria. Além disso a região possui excelente qualidade de asfalto e pouco movimento de veículos. Outro fator é o local da natação na Barragem do Rio São Bento”, ressaltou um dos organizadores, Fernando Palhares.

Os atletas participam de um congresso técnico em Nova Veneza na sexta-feira, 13, onde serão recepcionados. A largada da prova acontece no sábado, 14, às 4 horas da manhã na Barragem do Rio São Bento, em Siderópolis, e com previsão de passarem por Nova Veneza pedalando às 6 horas da manhã. A divulgação dos resultados e cerimônia de premiação acontece no domingo, 15, às 10h30.

Para a presidente da ANET (Associação Neovenezia de Turismo) e proprietária da Operadora de Turismo Receptivo Roteiros do Sul, Franciele Zuchinali Ghellere, é um momento importante para Nova Veneza e região. “É uma prova que está em nível mundial, é uma forma de gerar economia e divulgação para a região. A maioria dos atletas ficam hospedados em Nova Veneza por integrar o trajeto, pela proximidade com o percurso e devido a estrutura que a cidade oferece como rede gastronômica, hotéis e o Teatro Municipal, onde irá acontecer o congresso técnico”, destacou.