Por Antonio Rozeng

Os prefeitos da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (AMREC), em conjunto com secretários de saúde, estiveram reunidos na sede da Associação para debater a minuta de um decreto contendo medidas de combate a pandemia, que será ser adotada de forma regional.

O documento segue a matriz de Criciúma, avançando na proibição de jogos que causem aglomerações nos bares (baralho, sinuca, bocha e similares). O protocolo de medidas prevê ainda ainda um aumento de pessoas nas mesas dos restaurantes, passando de quatro para seis pessoas do mesmo convívio, medida que será acolhida também pelo município de Criciúma. O protocolo prevê também a criação um comitê de combate ao Covid-19.

A coordenadora da Comissão Intergestores Regional (CIR-Carbonífera) e secretaria de saúde de Nova Veneza, Maristela Vitali Cúnico, comenta a reunião. “É importância para que se tome decisão regional em nível de AMREC”, diz a secretária, que afirma que agora a região passa contar com a formação de comissões técnicas, que vai também nos  auxiliar na tomada de decisões.

O presidente da AMREC e prefeito de Cocal do Sul, Ademir Magagnin, falou do decreto e que a população precisa colaborar. “As medidas que vamos adotar são restritivas, mas não é restritivo no sentido da produção. Queremos manter com que as pessoas trabalhem, mas no sentido de restringir a aglomeração. O cidadão tem que ter consciência da grande responsabilidade para nos mantermos juntos, população, saúde e o sistema epidemiologia para conter o avanço do vírus”, disse o presidente da AMREC.