Reforço no Portal

A partir desta semana o conteúdo de credibilidade do jornalista João Paulo Messer estará disponível aos leitores do Portal Veneza. Além dele, Marcelo Branco Pacheco também retorna semanalmente com sua coluna carregada de informações dos bastidores da política e cotidiano do município.

No embalo

A abertura de investigação no Tribunal de Contas do Estado sobre a suspeita de 12 pagamentos indevidos no valor total de R$ 3,9 milhões, que teriam sido desviados do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Amesc (CisAMESC), acendeu a luz de alerta para os vereadores de oposição em Nova Veneza.

Mesmo diretor

Ocorre que o principal investigado, o diretor executivo do consórcio na época, Ricardo Ghelere, hoje é diretor do Instituto Maria Schmitt (IMAS), organização que administra vários hospitais na região, entre eles, o São Marcos em Nova Veneza. A investigação em curso é específica para o CisAMESC, mas o vereador Dado Ghislandi (MDB) quer aproveitar o embalo e verificar se não há nada de errado por aqui, inclusive, durante o ano 2019 já havia cobrado sobre o assunto na tribuna da Câmara.

Eleição na AMREC

Na próxima semana, a AMREC realiza a eleição e posse da sua nova diretoria. O prefeito de Treviso, Jaimir Comim (PP), será o novo presidente, substituindo o prefeito Clésio Salvaro.

Só a ajuda de custo

O Vereador Claiton Zanzi (MDB), que não pretendia ir à reeleição, afirmou que até pode ir novamente, desde que encontre apoiadores para sua principal proposta; que vereador não tenha salário, mas somente uma ajuda de custo. A ideia é apoiada, inclusive, por um vereador do PP e até um pré-candidato do MDB, o vice-presidente da sigla em Nova Veneza, Arlei Figueiredo.

Não é justo

Zanzi afirmou que hoje, assim como outros vereadores, já abre mão de grande parte do seu salário em prol de entidades do município, mas isso não é o ideal, pois querendo ou não, a entidade fica com um vínculo financeiro com o vereador. Na opinião dele, essa forma é ruim para o processo político pois prejudica a renovação do Legislativo, favorecendo politicamente quem está eleito.

Já tentaram

Em 2017 já houve uma tentativa de redução dos salários dos vereadores pelo grupo autointitulado ‘Revolta da Polenta’, mas a ideia acabou engavetada, pois legalmente o projeto teria que ter sido apresentado por um vereador, não por iniciativa popular como aconteceu.

Baixo interesse

A formação de uma novo Conselho de Assuntos Econômicos Paroquiais (CAEP), na Paróquia São Marcos tem esbarrado no desinteresse dos fiéis em participarem do conselho. No fim de 2019 foram distribuídos cerca de 50 convites para tratar da questão, mas poucos apareceram. O assunto será novamente tratado na próxima semana entre o atual coordenador do CAEP, Cesar Augusto Pasetto, com o pároco Vilmar Moretti.