Psicologia das apostas esportivas

Pela definição do dicionário, o substantivo feminino psicologia representa a ciência que trata dos estados e processos mentais e do comportamento humanos em suas interações com o ambiente e a sociedade. O termo também pode ser usado para indicar o conjunto dos traços psicológicos de um indivíduo ou conjunto de indivíduos. 

Nestes dois sentidos da palavra, a psicologia é um elemento que pode ser muito importante para os praticantes de apostas esportivas.

Estudar e buscar entender os processos mentais e as emoções que influenciam os comportamentos humanos e as tomadas de decisões, em suas interações sociais, e também os traços psicológicos de si mesmo e dos atletas podem trazer ganhos no desempenho dos apostadores. 

No Brasil e em boa parte do mundo, o contexto atual é de grande crescimento e popularização das apostas esportivas. Com a ampliação do acesso a Internet, de transmissões ao vivo e a ampliação de casas digitais como betway e tantas outras voltadas ao público brasileiro, um olhar atento ao fator psicológico das apostas pode ser um importante diferencial para quem investe seu tempo nesse tipo de entretenimento.

Entendendo suas emoções

Uma primeira contribuição importante dos estudos em psicologia para os apostadores é a busca constante por um melhor entendimento de suas próprias emoções e comportamentos.

Seja em contato com terapeutas e analistas profissionais, seja estudando os conceitos e a tradição da psicologia como ciência, o apostador entender e simbolizar algumas emoções é um processo que não só é importante para o autoconhecimento mas que pode auxiliar em seu desempenho.

Ao entender melhor suas emoções e procurar não se deixar levar por elas, o apostador pode desenvolver sua inteligência emocional e evitar erros causados por decisões tomadas sem a necessária tranquilidade e avaliação de riscos, como por exemplo dobrar uma aposta durante um evento sem qualquer avaliação das probabilidades de uma mudança acontecer.

O autoconhecimento e autocontrole também podem ajudar a encarar as frustrações de possíveis derrotas e a manter a motivação e o foco em um bom nível.

De uma forma mais geral, a manutenção constante de cuidados com a saúde mental também reflete no bem-estar cotidiano e em mais chances de sucesso na carreira profissional. Com isso, certamente o apostador terá mais equilíbrio e tranquilidade para aproveitar seus jogos como entretenimento e diversão.

Estratégia

As reflexões advindas da psicologia também são importantes no momento de se traçar uma estratégia de apostas. As apostas online não são uma ciência exata, e envolvem um planejamento que deve ir além do curto prazo, com a definição de metas e do orçamento que será envolvido, por exemplo.

O apostador precisa estar atento para aprender com seus erros e acertos, e não se deixar levar nem por derrotas nem por vitórias específicas. Isso é muito mais viável quando se tem uma estratégia de médio e longo prazo, para além da diversão (ou frustração) imediata com determinado resultado.

Mais do que a gratificação imediata de vencer uma aposta, uma boa estratégia leva em conta as inevitáveis perdas que irão ocorrer, e as insere dentro de um planejamento mais amplo, feito com base em probabilidades que levam muitas variáveis em conta. A psicologia é uma delas.

Fatores psicológicos em competições esportivas

Além do entendimento e do uso da psicologia como instrumentos de melhoria da performance do apostador, ele também pode se beneficiar das reflexões trazidas por esta ciência também no momento da análise das apostas.

É inquestionável como fatores psicológicos podem ser decisivos na performance de atletas profissionais, decidindo muitas vezes o rumo de suas carreiras ou o resultado de competições importantes.

Favorita nas competições de ginástica artística durante as Olimpíadas de Tóquio, a ginasta estadunidense Simone Biles tornou-se uma referência mundial no tema ao expor seus problemas de saúde mental durante os Jogos. Com isso, jogou luz sobre esse tema, que já influiu em tantas outras carreiras e resultados – quem não se lembra das convulsões do centroavante Ronaldo antes da final da Copa do Mundo de 1998? Uma fragilidade emocional de um atleta, mesmo que seja o melhor do mundo em seu esporte, pode mudar muita coisa.

Há outros fatores psicológicos, para além do individual de cada atleta, como por exemplo a influência, negativa ou positiva, que a torcida ou as redes sociais podem ter e mesmo uma psicologia mais coletiva quando se trata de equipes – grupos mais pressionados ou desunidos têm menos chance de obter vitórias importantes.

Um bom apostador deve se municiar do máximo de instrumentos e informações que possam suprir suas análises e melhorar seu desempenho. Seja você um apostador iniciante ou já experiente, é importante estar sempre atento às questões psicológicas, tanto para ter um bom desempenho quanto para ter uma vida saudável.

Todos os dias as notícias do
Portal Veneza no seu e-mail

Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.

Bloqueio de anúncio detectado!

Por favor, para continuar é necessário desativar seu bloqueador de anúncios!