O encontro aconteceu na Prefeitura, na manhã desta sexta-feira, 22.

O prefeito de Nova Veneza, Rogério Frigo recebeu na manhã desta sexta-feira, 22, os prefeitos Antônio Zilli, de Urubici, de Siderópolis, Hélio Cesa Alemão, de Forquilhinha, Dimas Kammer, de Maracajá, Arlindo da Rocha e Wirto Schaeffer, empresário do ramo hoteleiro há mais de 40 anos e o responsável técnico pelo projeto, André Monsores, além de gestores ligados ao turismo da região.

O objetivo do encontro foi apresentar o projeto turístico da Rota dos Jesuítas que pretende ligar o Sul a Serra Catarinense. “A sua viabilidade se dá a partir da conclusão das obras na BR-285, no trecho que liga Timbé do Sul a São José dos Ausentes. Propomos a criação da rota para promover o intercâmbio de turistas entre as cidades da Serra e as cidades do Sul.

Com a Rota dos Jesuítas poderemos promover através de agências operadoras de turismo de grandes emissores como São Paulo, Curitiba, Campo Grande, Foz do Iguaçu, Porto Alegre, Argentina, entre outros – passeios que iniciam em Urubici e terminam em Timbé do Sul e vice-versa. O tempo de estadia do turista é um dos fatores mais importantes para o desenvolvimento do turismo e através da Rota dos Jesuítas haverá mais opções de visitação tanto para os turistas que vierem para a Serra quanto para os que forem para as cidades do Sul”, revelou Monsores, responsável técnico pelo projeto.

O investidor é um dos defensores para estabelecer uma rota turística interligando as nossas cidades. “Nós estamos no meio de Florianópolis e Gramado e precisamos aproveitar para alavancar o turismo. A nossa região e a mais rica turisticamente e com duas Serras do Rio do Rastro e Rocinha. E porque não vender a nossa região para outros países. Turismo é a única coisa que atende a 52 segmentos”, pontuou.

Um grupo de trabalho deverá ser criado na próxima reunião que acontecerá no dia 18 de março, às 9h, no Urubici Park Hotel, em Urubici. Outros municípios que interligam a rota estarão sendo convidados junto com os gestores de turismo.

Prefeitos defendem o projeto

O prefeito de Nova Veneza, Rogério Frigo destacou a importância da integração para alavancar o turismo. “Precisamos desenvolver e pôr em pratica mecanismos que evidenciem a nossa região interligando as nossas duas serras. Esse movimento e planejamento precisa sair do papel e nos unirmos para desenvolver o potencial turístico do Sul. Com cada vez mais opções de lazer e entretenimento os turistas irão permanecer mais em nossa região Sul”.

“Queremos atitude para não ser mais uma sigla a falar em desenvolvimento turismo e trabalharmos para encaminhar o projeto da rota dos Jesuítas e fazer com que sai do papel”, relatou o prefeito de Siderópolis, Hélio Cesa Alemão.

Já o prefeito de Maracajá e presidente da Amesc, Arlindo da Silva pontou um movimento que acontecerá no dia 11 de março para a vistoria da Serra da Rocinha. “Nós só vamos conseguir viabilizar o projeto mobilizando todas as cidades da região através das associações dos municípios. Na AMESC estamos criando os colegiados e vamos contratar um especialista de turismo e imprensa para divulgar as ações do Sul. E precisamos integrar o litoral”.