Cooperativismo

Projeto Espelho, espelho meu: saiba como transformar o sorriso e a autoestima de crianças

blank

Iniciativa, que conta com o apoio da COOPERA, já levou qualidade de vida para mais de 100 crianças e adolescentes de Forquilhinha

Um sorriso bonito e saudável é aquele que recebe cuidados em casa, com a higiene pessoal, e no consultório do dentista. Mas esses hábitos que podem parecer básicos, ainda são desconhecidos ou inacessíveis para muitas famílias.

Pensando em melhorar a qualidade de vida de crianças e jovens com essa necessidade é que nasceu no bairro Cidade Alta, em Forquilhinha, o projeto Espelho, Espelho Meu.

O idealizador da iniciativa e líder comunitário, Dinho Rampinelli, conta que identificou essa demanda ao encaminhar para tratamento bucal, uma criança da comunidade que, em 2018, tinha a dentição já comprometida.

Dinho lembra que no começo do projeto, participou do LAB’s em rede, o Laboratório de Inovação Social da COOPERA, e nesse grupo de estudos, o “Espelho, espelho meu” começou a ganhar forma. “Junto com a cooperativa ele foi colocado em prática.  Conseguimos parceiros como dentistas e profissionais da área da saúde. A UNESC também adotou o tratamento de algumas crianças.”, lembra o voluntário.

Além do tratamento odontológico, o projeto identificou e oportunizou o acompanhamento psicológico, promoveu palestras de orientação sobre higiene bucal e forneceu kits de higiene pessoal a mais de 100 crianças e jovens.

Para o presidente Walmir Rampinelli apoiar essa e outras iniciativas é uma satisfação, pois são ações que integram o 7º princípio do  cooperativismo que é o interesse pela comunidade. “Estamos sempre trabalhando baseados nos nossos valores e cultivando um espírito empreendedor e responsável”, garante o presidente.

Como contribuir

Embora a pandemia tenha cessado os eventos presenciais do projeto, a necessidade de adoção do tratamento bucal de crianças e jovens continua. Dinho explica que os voluntários seguem atendendo os casos mais críticos nas casas, fornecendo kits. “Os dentistas que tenham interesse em realizar a adoção do tratamento de crianças e jovens podem sinalizar isso na Coopera, toda ajuda é bem-vinda”, finaliza o forquilhinhense.

Por  Débora Cândido Garcia 

Todos os dias as notícias do
Portal Veneza no seu e-mail

Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.