Colunistas

Podemos acreditar na Bíblia?

(2 Tim. 3:16, 17) Dizem que toda a Escritura é inspirada por Deus e escrita para equipar o Homem. Contudo, isso não significa que foi Deus que a redigiu, mas sim incentivou os homens fiéis a escrevê-la. Algo que mostra claramente que a Bíblia foi escrita pelos homens é o fato de relatar várias faces de Deus, como um Deus que muitas vezes parece vingativo, raivoso e de certa forma cruel. Sendo assim, se Deus fosse quem a tivesse escrito, teria Ele deixado rastros para que duvidássemos de seu amor?

Que a Bíblia é um livro poderoso também não se pode negar. Não me refiro a poderoso por ser inspirada por Deus e sim por que ela faz coisas que nenhum outro livro conseguiu fazer. Eu nunca ouvi falar e garanto que você também não viu alguém que deixou das drogas e/ou de uma vida repleta de malefícios depois que leu Machado de Assis. Isso porque, apesar de Machado de Assis ser um grande escritor e de obras maravilhosas, os seus livros e qualquer outra grande obra literária não tem o poder da Bíblia.

Quanto ao poder da Bíblia, os ateus não podem negar e não negam. O argumento muito usado é o fato da Bíblia relatar carnificinas, egoísmo e por muitas contradições que o livro mostra. Um capítulo da Bíblia que os que não creem citam é (Êxodo 32) que relata a morte de muitas pessoas por terem forjado outro Deus que era feito de ouro e o adoraram. O versículo mais marcante é o “27”, que diz: “E disse-lhes: Assim diz o Senhor Deus de Israel: Cada um ponha a sua espada sobre a sua coxa; e passai e tornai pelo arraial de porta em porta, e mate cada um a seu irmão, e cada um a seu amigo, e cada um a seu vizinho.”.  Esta é uma das partes da Bíblia que coloca a prova o versículo (1 João 4:8) que diz que Deus é amor.

Por outro lado, existem várias provas que a Bíblia é um livro confiável e escrito por Deus, como o fato de prever acontecimentos e explicar coisas muito antes da ciência descobrir. Uma delas é o conceito de que a terra é redonda, considerando que o paradigma da Terra esférica apareceu na filosofia grega no século VI a.C. com Pitágoras. Porém, antes mesmo de qualquer civilização realizar seus estudos, inclusive a grega, acerca de 700 a.C., a Bíblia já afirmava em (Isaias 40:22) que diz: “Ele é o que está assentado sobre o círculo da terra, cujos moradores são para ele como gafanhotos; é ele o que estende os céus como cortina, e os desenrola como tenda, para neles habitar. Isso é de deixar qualquer um de cabelo em pé.”.

Mas então: Existe como acreditar em Deus e não acreditar na Bíblia? Ou acreditar apenas na Bíblia?  Acho que não dá de acreditar apenas em um deles, não é? O único jeito é não acreditar em ambos, mas o difícil é provar que tudo é fictício.

Topo
NOSSAS NOTÍCIAS NO SEU E-MAIL
Receba uma vez por dia no seu e-mail, as notícias do Portal Veneza
Suas informações nunca serão compartilhadas com terceiros.