Colunistas Paulo Ricardo

Paulo Ricardo: O Brasil está Carente

blank

Diante de tantas notícias de corrupção, violência e outros escândalos, podemos afirmar que o nosso país está carente. Não carente de comida (isto também), mas carente de homens e mulheres que possuam valores honrados, valores relevantes para a sociedade em que vivemos. Homens que tenham zelo pelo bem público, que valorizem e cuidem de sua família; mulheres que respeitem e honrem seus maridos, que ensinem seus filhos a respeito da economia do lar. É claro que, se pesquisarmos bem, encontraremos alguns exemplos de pessoas assim.

Há poucos dias o Brasil perdeu o Dr. Adib Jatene, este foi um dos pioneiros de transplante de coração no Brasil; também foi ministro da saúde em governos anteriores, mas para que o Dr. Jatene chegasse nesse patamar, teve que trabalhar muito, como ele falava. Outra personalidade de importância que podemos citar, mas que também perdemos, foi a médica e sanitarista Zilda Arns, uma mulher que batalhava pelo bem estar de crianças carentes, a qual chegou a ser indicada ao prêmio Nobel da paz.

Mas afinal, em quais personalidades nossos jovens têm se espelhado? Parece-me que são aquelas que ganham muito dinheiro, que tem um corpo perfeito, que fazem fama com algum hit musical de gosto duvidoso; enfim, pessoas que se dão bem.As novelas brasileiras também produzem verdadeiras obras primas de exemplo negativo aos jovens: como trair sua esposa, como afrontar seus pais, como odiar seu rival, como seduzir o marido da outra, e por ai vai.

Falando em produção para a TV, você já notou que a maioria dos filmes americanos quando traz algum personagem chefe de família sempre aparece algum pai desajustado? Parece que fazem questão de criarem personagens desqualificados no papel de pai. Lembram-se do personagem fanfarrão, glutão e violento do Homer Simpsom?

Voltando ao Brasil, estamos carentes de ídolos, mas não de ídolos como Neymar ou algum cantor do Funk Ostentação, estamos carentes de pessoas que tenham exemplo e voz para dizer: “Não é preciso viver assim, tem uma maneira digna de se viver, não é preciso ser vulgar para aparecer (se é que temos que aparecer), não é preciso trapacear para conquistar as coisas, não é preciso mentir para se isentar da responsabilidade”.

Estamos carentes também de jovens que saibam planejar seu futuro, que saibam esperar, que saibam cuidar de seu corpo, que não se entreguem por um momento de prazer; jovens que respeitem seus pais, que tenham conteúdo quando abrem a boca.

Mas onde estão estes heróis? Como achar esta gente tão rara quando tudo o que vemos e ouvimos parece dizer que o que vale a pena mesmo é “se dar bem”, e o resto que se dane? Esse tipo de herói pode estar bem próximo de você, basta termos um pouco de atenção, pode ser alguém de sua casa, pode ser um colega de trabalho ou de turma.

Quem sabe seja você esta pessoa que a nossa sociedade tanto precisa, uma pessoa que decida honrar valores e princípios. Você pode até não chegar a ser presidente, ou presidenta, mas fará uma verdadeira revolução aos que estão a sua volta.

 

Autor: Professor Anísio Jr. P. Souza
Revisor de texto: Professor Paulo Ricardo Lopes Costa

Todos os dias as notícias do
Portal Veneza no seu e-mail

Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.