Como todo serviço, assumiram pela manhã, naquela segunda-feira chuvosa. Até as 18 horas já tinha ocorrido mais de treze ocorrências, sendo três delas incêndios. A guarnição estava extenuada em virtude da quantidade de atendimentos, das primeiras doze horas do serviço.

Juan Francisco Fernandes

No inicio da noite os profissionais com os equipamentos e viaturas prontas, foram aos poucos se organizando para a segunda parte do serviço. Num primeiro momento tomaram banho e logo jantaram. Depois de se alimentarem e deixado a cozinha limpa, aos poucos foram tomando rumo dos alojamentos.

A noite estava tranquila, não havia nem movimento de carros a rua, a chuva tinha cessado, e a guarnição descansava de forma justa. Pois como se diz por lá: “não vai dar nada!!”

Lá pelas tantas, no telefone de emergência 193, pipocam ligações de pessoas que estão nos edifícios e vendo um caminhão incendiando-se. Estas informando que o mesmo veículo está deslocando em alta velocidade. Quando para espanto do Bombeiro do telefone, o caminhão em chamas “rasga” a rua e entra no pátio a frente do quartel.  Sem titubear, aciona o alarme e a guarnição de pronto inicia o combate ao incêndio que veio ao quartel.

Aí você pode perguntar, como fiquei sabendo disso. Simples resposta, eu estava lá!

                             Palestras:(48) 991729433