Onde está o amor? (Segunda parte)

A palavra “amor” é pronunciada diariamente, porém, na prática ...

A maioria das pessoas sabe que o amor é o mais importante. Todavia, estas mesmas pessoas não praticam o amor, talvez por que ainda não sabem o que é o ato de amar. Outras (talvez) amam o que não é para ser amado…

Infelizmente algumas pessoas amam as festas, o álcool, as drogas, as músicas, as fofocas, religiões, etc. Enfim, amam tudo, menos o mais importante …

Afinal, o que é o mais importante?

A resposta está nos dez mandamentos, que foram resumidos em dois, a saber: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e com toda tua força. Este é o primeiro mandamento. O segundo mandamento é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo!” (Mateus 22.37-39). Vale lembrar que o primeiro mandamento é amar a Deus (o Criador) e não a criatura (obra do Criador). “Minha própria criação não me ama”, diz o Senhor! Lembramos que o amor verdadeiro é provado na prática. Neste contexto há uma inversão de sentimentos: colocamos, na maioria das vezes, a criatura em primeiro lugar (isso quando colocamos!). O pior é quando não amamos nem a Deus, nem ao próximo!

Ouviu-se, recentemente, alguém dizer: “Tem gente que não gosta de gente”…

As famílias, casais, amizades, etc., já não sentem segurança nos relacionamentos. Na verdade, a falta do amor genuíno (para com Deus e com o próximo) é que provoca tal insegurança…

Todos os dias as notícias do
Portal Veneza no seu e-mail

Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.

Bloqueio de anúncio detectado!

Por favor, para continuar é necessário desativar seu bloqueador de anúncios!