O abandono do Aroldinho
Colunistas Willians Biehl

O abandono do Aroldinho

Como antecipamos em colunas anteriores, a saída do vereador Aroldo Frigo Junior do PSDB chegou em um estágio que não permite volta. Sua declaração de que  não mais é candidato pelo PSDB sacramenta isso. De agora em diante só lhe restam três alternativas: a mudança de sigla, voltar atrás e ficar desmoralizado ou abandonar a vida pública. Eu apostaria na mudança de partido.

Na torcida

O abandono que Aroldinho sofreu, sensibilizou muitas pessoas, inclusive de outros partidos. Era quase unânime a torcida para que o município tivesse seu candidato a deputado estadual. Sem dúvida ele sai do processo como vítima.

Na Câmara

Na Câmara de Vereadores seu comportamento deverá ser de indiferença com o executivo, mas não acredito que faça oposição ao prefeito Rogério Frigo. Claro que isso vai depender de como o paço irá tratá-lo daqui em diante.

A troca de partido

Aroldo não pode neste momento trocar de partido, a não ser que seja expulso do PSDB, coisa que penso que será difícil de acontecer. Sendo assim, terá que esperar o fim do seu mandato e aguardar a janela partidária para poder trocar de sigla.

Só não assume se não quiser

Após disputa entre PSD e PSDB, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico ficará com Ricardo Locks, a decisão já foi tomada pelo prefeito Rogério Frigo.

Assistência Social

Para assumir a Secretaria de Assistência Social, o nome cotado é de Janaina Bordignon Policarpi Vieira, esposa do ex-secretário de Educação de Nova Veneza, Guilherme Vieira.

Vaga na Amrec

O advogado Clóvis Steiner, ex-assessor jurídico da Câmara de Vereadores de Nova Veneza, deve assumir o cargo de diretor do Consórcio Intermunicipal Multifinalitário na Amrec. A vaga seria do ex-vice-prefeito Zé Spillere, porém, como não possui curso superior, pré-requisito para a vaga, não pôde assumir.

Todos os dias as notícias do
Portal Veneza no seu e-mail

Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.