Meia volta, volver!

O MDB que por iniciativa do vereador Claiton Zanzi teve no último mês algumas reuniões para alinhar uma possível parceria com o PSDB, agora parece tomar a direção contrária, pois a ideia de os emedebistas ficarem com os tucanos está se distanciando. O próprio Zanzi já admite isso.

Motivações

Basicamente três situações colaboraram para a conversa não progredir. A primeira seria fazer o ex-vereador Betão Ranacoski pedir voto para Edaltro Bortolotto. A segunda é convencer Dado Ghislandi a rasgar seu discurso de oposição. E a terceira é o nome de Zanzi começar a aparecer como opção de vice para o PP.

Por falar em opção

O PSL nessa segunda-feira, 08, se reuniu na prefeitura com a cúpula do PSDB. Reforçaram a condição de que não existe possibilidade de estarem juntos com os tucanos se o PSD colocar o vice. Além disso, afirmam que possuem alguns nomes para oferecer como opção de vice para o PSDB e PP. No Centro os nomes seriam de Elton Nuernberg, Pauline Texeira Aléssio, Romencito Aléssio e Junior Bortolotto. No Caravaggio Adailton Margotti.

Testando

A título de laboratório o PP tem soltado a conta-gotas alguns nomes na rua. Fizeram isso com o Wagner Ghislandi e gostaram do resultado, acho que a essa altura até já fizeram a foto do material de campanha. Agora testam um vice, onde o nome de Elton Nuernberg é ensaiado para uma possível parceria com o PSL. Como chapa pura o nome de Bete Bortolotto também é colocado como opção.

Se articulando

O presidente do PSL neoveneziano, Romencito Aléssio, esteve reunido na última semana com o coordenador estadual estratégico do PSL, Amarildo Passos e também Jefferson Monteiro. Na pauta, assuntos relacionados às novas diretrizes e estratégias do partido junto ao governo do Estado.

CPI dos respiradores

Acompanhe a acareação entre os ex-secretários Douglas Borba e Helton Zeferino e a servidora Marcia Pauli na reunião da CPI da Assembleia Legislativa que investiga a compra de 200 respiradores ao custo de R$ 33 milhões pelo governo do Estado.