Colunistas Nicola Gava

Massa ciácole

blank
blank

“Exagero” Na sexta feira dia nove de abril faleceu o neoveneziano médico veterinário aposentado Geraldo Antonio Ghislandi carinhosamente conhecido por “Tite ou Dr. Geraldo”. O velório dele praticamente teve uma repercussão nacional através das redes sociais, jornais impressos e online, rádios e televisão. Dr. Geraldo tinha apenas 62 anos, e era um ser alegre e muito festeiro e gostava de cantar e festar sadiamente com os amigos, como eu já havia anunciado na minha coluna da semana passada, eu o conhecia desde nossa adolescência, posso falar com muita prioridade, ele tinha no sangue a boemia dos ancestrais.

Mesmo antes de saber que estava numa situação delicada em relação a sua saúde, ele pediu encarecidamente que se viesse algo acontecer, era para fazer um velório alegre, descontraído e cantar as músicas que ele mais gostava, e que seu corpo fosse velado na residência onde nasceu. Infelizmente ele veio a falecer, e nós amigos e familiares resolvemos atender seu pedido.

Durante a noite de sexta-feira e a madrugada do sábado foi cantado suas musicas favoritas e nos intervalos foi colocado músicas em um pequeno aparelho de som. Foi tomado algumas cervejas e whisky, café e algumas guloseimas para passar a noite. O fato de o velório ser descontraído e diferente dos tradicionais que são cheios de tristezas e choros, teve repercussão nacional com muito exagero. Um colunista escreveu “exageros” sobre o velório, certamente alguém passou informações não verídicas.

Disseram muitas coisas que não é verdade: quanto tinham matado um boi para fazer uma churrascada no velório, isso é mentira.  Outro fato que circula nas redes sociais é um vídeo de outro um velório com pessoas aglomeradas e sem máscaras tomando bebidas ao lado de um caixão, esse vídeo não é do velório do Dr. Geraldo. Como amigo e presente no velório, este colunista é o maior testemunho dos exageros publicados por pessoas que foram usadas por divulgações de imagens e fatos não verídicos. O velório ocorreu com todas as normas do ministério da saúde de prevenção ao Covid19.

Meia hora antes do cerimonial de despedida o corpo foi colocado ao externo (foto) no jardim da casa, para ainda dar maior distanciamento entre as pessoas presentes. Com certeza o velório vai ser copiado, pois, muitas vezes, mesmo na perda devemos expressar a alegria, ao invés de trazer muito sofrimento sobre o óbvio que a morte. “Bravo Tite!!!”     

San Marco

blank

“São Marcos” No próximo domingo, 25 de abril, Nova Veneza festeja seu padroeiro, o evangelista Marcos. Segundo os registros históricos, é desde 1895 o São Marcos é o santo protetor dos católicos neovenezianos. A escolha deste santo deve-se a região do vêneto no nordeste da Itália, no qual Venezia é capital sendo ele o santo padroeiro. Lembrando que no centro da romântica Venezia está a famosa praça e basílica a ele dedicada.

As tradicionais festas religiosas católicas que geralmente o religioso vem acompanhado de festejos gastronômicos em seus salões de festas estão sendo prejudicados devido a pandemia. Uma sequência de missas está sendo diariamente transmitida online pelas redes sociais (Instagram e Facebook) da igreja matriz São Marcos a partir das 19:30 horas, até no sábado, no domingo será às 10:00 horas afirma o pároco Gilson Da Silva Pereira.

O setor gastronômico é somente no domingo, onde as pessoas adquirem o “Kit Almoço” ao valor de R$ 70,00 que da para duas pessoas ou mais. “Una bandiera, na lengoa, na storia, le ne dà siviltà, forsa e gloria, e’l futuro splendor le tien alto del gran pòpolo fiol de San Marco!!!”    

Do, Tre Paroe… 

– Em conversa com alguns proprietários dos restaurantes e outros ambientes gastronômicos, o ultimo final de semana foi movimentado, fazendo que o setor respire um pouco melhor depois da baixa e sofrido movimento.

– Na semana passada soube de novo invento em Nova Veneza no setor de hospedagem na área central da capital mundial da Polenta.

-Covid19 fez varias vitimas em Nova Veneza nesses últimos dias.

– Meus sentimentos as famílias Nazari, Aléssio, Leandro e Nola. Perdemos duas mulheres guerreiras: Maria Lurdes Nazari Alessio 76 anos e Dionysia Leandro Nola 83 anos.

– Na língua vêneta “Crepar” significa “Morrer”

blank

Todos os dias as notícias do
Portal Veneza no seu e-mail

Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.