A protagonista do livro A Paciente Silenciosa é Alicia Berenson. Ela parou de falar no dia em que matou seu marido Gabriel e anos depois o psicoterapeuta Theo Faber consegue o emprego tão sonhado na instituição que ela está internada porque acompanhou todo o caso e acredita que pode ajuda-la.

Existe a dúvida se foi mesmo Alicia que tirou a vida de seu marido, mas como ela nunca contou o que realmente aconteceu naquela noite, foi condenada pelo crime e a ficar o resto da vida em um sanatório.

O suspense escrito por Alex Michaelides é narrado em primeira pessoa por Theo Faber com capítulos intercalados com partes do diário de Alicia. Ela começou a escrever para organizar seus sentimentos e pensamentos porque seu marido estava preocupado e Alicia não queria deixar ele com um sentimento ruim em relação a ela. Esse diário ajuda a desvendar o mistério e é peça importante para o desfecho da história.

O psicoterapeuta também tem seus problemas pessoais que são apresentados em paralelo ao caso de Alicia. Theo Faber quer resolver seus problemas e quer fazer Alicia falar porque acredita que conseguirá fazer com que se sinta uma pessoa melhor resolvida. Ela é uma pintora com obras marcantes e seu trabalho é de difícil interpretação em relação ao seu mistério.

A trama tem poucos personagens com alguns que acrescentam para a história e outros que estão ali apenas para distrair os leitores. Estes aparecem quando Theo começa a investigar a vida de Alicia, porque como ela não fala ele tenta conseguir informações com outras fontes, mesmo sem ser autorizado. A Paciente Silenciosa é uma leitura rápida, que distrai, é bem escrita e tem elementos surpresas enquanto que em alguns momentos é possível deduzir o que vai acontecer.

A Paciente Silenciosa, de Alex Michaelides – 350 páginas.