Nos anos 90 e 2000 quando no Brasil eu escutava alguém falar que iria trabalhar na Itália, achava que era só em restaurantes ou bares, e que nas fábricas só trabalhavam italianos. Mas depois conhecendo a Itália entendi que a maioria dos trabalhadores são estrangeiros, como por exemplo na empresa onde trabalho, dos 11 motoristas apenas um é italiano.

A grande maioria dos brasileiros sabe que o Norte do país é a região mais rica, principalmente no Vêneto, Lombardia e Emília Romagna. Mas como eu moro na cidade de Verona, na região do Vêneto, vou citar algumas opções, como por exemplo trabalhar em furgões entregando encomendas dos correios ganhando em torno de 1.800 a 2 mil euros, dependendo das horas trabalhadas que é em média de 10 por dia.

Há muitas vagas em marmorarias em Verona como as empresas com filiais no Espirito Santo, Guidoni e Bruno Zanet da região da Valpolicella e Valpantena, em Verona. Tem o supermercado Eurospin com mais de 7 mil funcionários que o centro de distribuição (CD) fica em Verona. Tem muitas metalúrgicas com vagas para torneiros e soldadores. Vagas para carreteiros e também nas lavouras de hortifrutigranjeiros. No cultivo da uva desde a poda até a colheita. Enfim, serviço tem bastante, basta você encontrar aquele que você se sente melhor. Mas não pense em fazer conta de quanto irá ganhar em um ano, porque o primeiro ano é só para se colocar.