Kalana, Farmácia Gorini e Veneza
Colunistas

Insegurança rural

Margarete-Ugioni
Vitae

Cada vez mais nos sentimos desprotegidos, desamparados pelos órgãos que deveriam cumprir a função de proteger o cidadão.

Não sei até quando vamos conseguir morar na zona rural de nossas cidades, ou seja, na roça. O agricultor é quem planta e fornece o alimento para todos, para os que estão no campo e nas cidades. Mas será que ele está tendo o valor que merece?

Sofremos com a desvalorização dos nossos produtos, somos assaltados com o alto valor dos insumos, estradas em péssimas condições para escoar nossos produtos e nenhuma garantia que venderemos nossa colheita por um preço justo.

Já devo ter falado sobre este assunto aqui neste espaço, mas preciso retomá-lo: a falta de segurança.

Bel Mercearia
Veneza Multimarcas
Rovaris Auto Center
Brogni Construtora
Pilar lateral 125px
Despachante Ostetto

Todos sabem que os roubos em residências mais afastadas dos grandes centros estão cada vez mais frequente. Não se tem mais segurança nem de ir à missa aos domingos e deixar a casa sozinha, mesmo toda trancada.Você pode bater de porta em porta e perguntar se a residência já foi assaltada e a resposta com certeza será: mais de uma vez.

É um medo, uma insegurança que ninguém mais quer morar na roça, as pessoas estão optando em ir trabalhar no campo e a noite voltar pra cidade. Como conviver com uma situação tão estressante?

Dias atrás soube de um assalto, no interior do nosso município, logo no início da noite, onde assaltantes armados e encapuzados renderam paiefilha, amarrando-os dentro do banheiro e levando tudo que encontraram de mais valor. Limparam a casa, não perdoaram nem a mochila com o material da Faculdade da menina.

Imaginaram o desesperado desta família? Como conviver agora com o trauma deixado por experiência tão aterrorizante? E onde estão nossos policiais, nossa Secretaria de Segurança para evitar que situação como esta aconteça com tanta frequência?

As pessoas não podem mais ficar em casa sozinhas, se um sai outro precisa ficar, as famílias estão precisando investir o pouco que já ganham na roça em alarmes e grades – se adiantasse – tudo para dificultar a entrada do ladrão.

Já não sabemos mais a quem pedir socorro, quem poderá nos socorrer? Só que falta termos que pedir ao Chapolin Colorado!

Maria Margarete Olimpio Ugioni

Coopera rodapé

Descubra Nova Veneza em Santa Catarina, a Capital da Gastronomia Típica Italiana. Notícias, turismo e restaurantes.

No ar desde 25 de outubro de 2005

Topo