Existem muitos imigrantes de vários países do mundo na Europa, porém, tem aqueles que não conseguem se legalizar num determinado país, então acabam perambulando sem poder ter uma vida normal com emprego de contrato de trabalho indeterminado e casa, por exemplo.

Então aqueles imigrantes clandestinos de países que estão em guerra tentam entrar na Inglaterra, que segundo a polícia francesa, ao chegarem em solo britânico esses clandestinos passam a viver legalmente.

Muitos imigrantes, do Oriente Médio principalmente, tentam de qualquer maneira chegar na Inglaterra pelo Porto de Calais na França; debaixo de carretas agarrados nos eixos, cortando a lona do teto da carreta. Há até alguns motoristas que combinam um valor para atravessar com o imigrante na cabine por até dois mil euros. Porém se forem pegos o motorista vai preso.

Aconteceu comigo no dia 21 de agosto, quando peguei uma viagem de Verona à Silverstone na Inglaterra. O patrão e vários motoristas me avisaram para ficar ‘esperto’ com os clandestinos. Mas eu achei que eles se esconderiam na carga quando eu chegasse no porto, mas não, três clandestinos embarcaram a 80 km do porto na cidade de Lille. Na verdade, de Paris em diante eles já começam se esconder porque já tem quase 100% de certeza que esses caminhões irão atravessar para Inglaterra.

De madrugada eu sentia o caminhão balançar e olhei pelos retrovisores para ver se estavam roubando óleo. Quando cheguei no porto veio a polícia francesa e inglesa com cães farejadores e encontraram três imigrantes debaixo da lona; um do Irã e dois do Iraque. Se fosse do lado inglês eu tinha ido junto.

Do Irã até Calais são mais de cinco mil quilômetros. Imaginem quantas caronas erradas esses caras pegaram? Imaginem quantos dias esses caras levaram pra quase chegar no tão sonhado país e serem apanhados?

O mais triste é que eles não tinham nem uma mochila. Tudo o que eles tinham de pertence era uma jaqueta que carregavam na mão.