O que começou como uma entrevista de cenário político de Nova Veneza deflagrou uma guerra na base do governo do prefeito Rogério Frigo (PSDB).

As declarações do vereador e presidente do PSD, Eloir Minatto, o Biro-Biro, de que o partido estava unido, que só ficaria com o PSDB se tivesse a vaga de vice, que levaria junto o PDT e que o candidato a vice teria que ser do Caravaggio, foram contestadas pelo vereador Edaltro Bortolotto (PSDB).

A fala de Edaltro soou como uma ofensa ao Biro-Biro que saiu atrás dos desmentidos de um a um dos argumentos do colega vereador. Biro-Biro falou na segunda-feira da semana passada, dia 10, Edaltro na sexta-feira dia 14.

Para desmentir o Edaltro o PSD fez uma reunião, criou um pacto e reafirmou tudo o que dissera Biro-Biro. O presidente do PSD não só exibe um documento que lhe credencia autoridade no partido como levou consigo para uma entrevista sobre o assunto o vice-prefeito Zé Spillere.

Quando escrevo que este é o fim do primeiro round é porque o vereador Edaltro Bortolotto, Estrategicamente e orientado pelo prefeito Rogério Frigo, não vai mais responder a nada.

Me parece que daqui para frente o prefeito começa a perder. Até então Frigo assistiu de camarote. A briga só reafirmou que ele é o candidato a prefeito. Além disso ele ganha o argumento de que o próprio Edaltro “minou” a sua e qualquer outra pré-candidatura de um vice do PSDB.