PANORAMA ECONÔMICO

  • E o Brasil está mesmo emperrado. Saiu a prévia do crescimento econômico do segundo trimestre que está em curso. Deve vir pior que no primeiro. Isso indica que o país pode entrar em recessão novamente. Basta 3 trimestres consecutivos de queda do PIB (tudo o que o país produz durante 1 ano) para que isso aconteça. Infelizmente estamos perto. É parece que teremos novamente outro “pibinho” em 2019 e mais um ano de baixo ou nenhum crescimento econômico.
  • O preço do petróleo no mercado internacional caiu 21% em um ano. Quando o dólar subia diziam que o preço dos combustíveis aumentava em função disso. Agora, além da queda no preço, a cotação do dólar também dá sinais de queda. Enquanto isso, nós por aqui pagando gasolina a mais de quatro reais o litro. Se a queda nos preços internamente tivesse acompanhado a queda lá de fora, o preço da gasolina deveria estar a menos de R$ 3,80. E agora, quem poderá nos salvar?

  • A briga comercial entre China e Estados Unidos está longe de chegar ao fim. Os Norte Americanos querem subir a taxação dos produtos Chineses, alegando que são produzidos com mão-de-obra barata. Os chineses por outro lado, dizem que buscarão outros mercados e que incentivarão o consumo interno. Haja produto para atender 1,4 bilhão de Chineses. A verdade é que os Estados Unidos não querem facilitar a vida das empresas de tecnologia chinesas em seu território. Esta briga promete e os dois lados tem “bala na agulha”.

  • Um país só cresce com desenvolvimento tecnológico. Isso vem de pesquisas, que no Brasil em sua maioria, são feitas pelas universidades. O orçamento anual para pesquisa e desenvolvimento de produtos da empresa 3M nos Estados Unidos é maior que todo o orçamento para as pesquisas em todo o Brasil. Entendeu? Assim fica difícil desatolar este país.

  • São Pedro tem colaborado om o brasileiro pois anda abrindo o registro que controla as chuvas por aqui. Isso resulta em maior acumulação de água nos reservatórios e nós acabamos pagando uma conta um pouco menor de energia elétrica. Segundo a ANEEL, a bandeira tarifária é VERDE para junho. Ufa, que alívio. Embora a bandeira esteja verde, devemos economizar energia naquilo que for possível. Nada de desperdício bello.

  • O município de Nova Veneza deve ter um movimento recorde de pessoas e giro de dinheiro durante a programação da Festa da Gastronomia dos dias 20 a 23 de junho. Este é o maior evento turístico do município e chega a receber quase uma centena de milhares de turistas vindas de toda a parte do país e até do exterior. Isso movimenta a cadeia turística de hotéis, restaurantes, bares, e do comércio em geral. Venha conhecer a Capital Brasileira da Gastronomia Italiana.

  • A bela e charmosa Nova Veneza completa 61 anos de emancipação no dia 21 de junho de 2019. Embora jovem, mostra uma “dinâmica econômica, cultural e social de dar inveja ”. Continue assim Nova Veneza, pois este é o caminho para o progresso e bem-estar social. Parabéns.

  • Domingo a tarde e noite a Praça Humberto Bortoluzzi, no centro de Nova Veneza está sempre cheia de pessoas de toda a região, que ali buscam opções de entretenimento. Realmente é uma beleza ver tanta gente bonita e feliz reunida, curtindo a vida com tranquilidade e segurança.

  • Esta dinâmica de movimentação de pessoas observada na cidade em qualquer dia da semana, mas especialmente nos finais de semana e feriados gera empregos, renda e aumento na arrecadação municipal. Parabéns aos empresários, as organizações de classe e ao poder público municipal que oferecem as condições para que isso aconteça.

FINANÇAS PESSOAIS E MERCADO FINANCEIRO

Há um provérbio Árabe que diz:

Não diga tudo o que sabes
Não faças tudo o que podes
Não acredite em tudo que ouves
Não gaste tudo o que tens

Porque:

Quem diz tudo o que sabe,
Quem faz tudo o que pode,
Quem acredita em tudo o que ouve,
Quem gasta tudo o que tem;

Muitas vezes diz o que não convém,
Faz o que não deve,
Julga o que não vê,
Gasta o que não pode.

  • Infelizmente muitos brasileiros estão endividados e isso contribui para o baixo desempenho da economia do país. Historicamente o salário do brasileiro tem sido baixo. Isso gera dificuldades para as famílias em manter suas contas em dia. Em consequência, não conseguem poupar e isso influencia no nível de recursos para investimentos. Se não tem poupança, não tem investimento. Se não tem investimento, a economia do país não cresce.  Fazendo uma analogia comparativa, parecemos o cachorro, correndo atrás do próprio rabo.

  • Um dos princípios da educação financeira é “nunca gastar mais do que se ganha” e isso tem sido difícil de seguir na atual situação do país. O desemprego em 12,3% e o menor número de empregados com carteira assinada são motivos suficientes para explicar este fenômeno.

  • O baixo desempenho do PIB indica que o Banco Central poderá baixar a taxa SELIC para 6% ao ano na reunião dos dias 18 e 19 de junho. Isso pode influenciar em novas baixas nas taxas dos empréstimos em geral e isso pode trazer algum fôlego para o setor produtivo. Estamos esperando…

  • Se por um lado isso traz esperanças, pelo lado do poupador é um “balde de água fria”, pois o rendimento dos investimentos está atrelado à SELIC e com isso devem cair também. O importante é buscar os investimentos que melhor remunere o seu dinheiro.

INVESTIMENTOS E RENTABILIDADE

  • A poupança apesar de “render pouco” segundo os poupadores, ainda é a alternativa mais acessível ao pequeno poupador. O rendimento mensal está em 0,37%, ou seja, R$ 37 mensais cada R$ 10 mil investidos. Caso a SELIC baixe para 6% ao ano, o rendimento cairá para 0,35% ao mês.

  • Para os que querem diversificar os investimentos, há títulos da dívida pública federal que vem apresentando uma ótima rentabilidade em 2018 e 2019. Segundo o Infomoney, há boas perspectivas para este investimento. Veja maiores informações no link Veja mais no link https://www.infomoney.com.br/ondeinvestir/noticia/8363338/retorno-do-tesouro-direto-supera-ibovespa-e-cdi-em-maio.

  • Bom feriado e boas festas a todos. Tanti Auguri.