Redação Portal Veneza

Modalidade que oferece um tipo de garantia com parcelas debitadas na conta do contratante é alternativa ao crédito pessoal

 Época de confraternizações, viagens e trocas de presentes, o fim de ano também é o momento em que muitos brasileiros se veem às voltas com a falta de dinheiro. Justamente por conta de tantos eventos e gastos que são fruto das comemorações, não é incomum que a necessidade de um empréstimo se faça necessária. Afinal, as compras de Natal não podem ser adiadas: segundo uma previsão do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL), 72% dos brasileiros pretendem presentear nesta data, que deve movimentar R$ 53,5 bilhões em compras neste ano.

Diante dessa demanda por dinheiro extra, a busca por um empréstimo seguro e com juros baixos pode ter uma boa solução no empréstimo consignado. Essa alternativa ao empréstimo pessoal é uma linha de crédito destinada a quem trabalha com carteira assinada, aos funcionários públicos, aposentados, Militar das Forças Armadas ou pensionistas do INSS. Por isso, o empréstimo consignado oferece um tipo de garantia já que as parcelas são debitadas diretamente na conta do mutuário. Assim, a instituição financeira responsável pelo empréstimo tem a garantia de que irá receber a parcela de volta.

Como funciona o empréstimo consignado?

Por ser um tipo de empréstimo com garantia, o consignado é aprovado sem a necessidade de avalista com comprometimento de no máximo 30% do valor da renda da folha de pagamento/benefício no pagamento das parcelas. Essa medida assegura que os solicitantes não utilizem todo o seu salário para o pagamento do empréstimo, evitando dívidas futuras. Outra vantagem dessa modalidade é que ela não conta com burocracia e também pode ser solicitada por quem está negativado, já que é feita sem consulta aos órgãos de restrição de crédito, como o SPC e o Serasa.

Para solicitar o empréstimo, a pessoa precisa provar que se enquadra em uma das categorias (trabalhador com carteira assinada, funcionário público, aposentado, Militar das Forças Armadas. ou pensionista do INSS). Afinal, o principal diferencial do empréstimo consignado é justamente a relação com a renda de quem o solicita, já que o valor das parcelas é descontado pelo banco antes que o salário seja creditado na conta do cliente, o que previne que o descontado seja sustado.

Funcionários de empresas privadas que desejarem solicitar um empréstimo consignado devem solicitar aprovação para a área de Recursos Humanos da empresa. Antes de seguir com a solicitação, é importante estar ciente do risco de que o pedido não seja concedido ou que o valor oferecido seja limitado pela empresa.

Visto que, por estar vinculado à folha de pagamento, as financeiras e bancos solicitam apenas os seguintes documentos:

  • RG
  • CPF
  • Comprovante de endereço
  • Extrato do salário, holerite, pagamento de pensão ou de benefício do INSS.

Uma vantagem para os funcionários públicos é que os governos federal, estadual, municipal ou órgão no qual o solicitante trabalha podem ter convênio com mais de um banco, o que é positivo para que seja feita uma comparação de taxas de juros e condições antes da escolha da melhor opção.

Um ponto importante que é precisa ter atenção é quanto ao pagamento, que não pode ser cancelado nem por um mês. Por isso a importância de uma análise financeira antes de solicitar o empréstimo para que, no futuro, toda a renda mensal disponível não seja comprometida com o pagamento do empréstimo consignado.

Outra vantagem dessa linha de crédito é que os aposentados e pensionistas do INSS podem solicitar e obter até nove empréstimos consignados ao mesmo tempo, em diferentes. instituições. Da mesma forma, é preciso ficar atento para controlar todos esses contratos, evitando dívidas que podem complicar a saúde da vida financeira do solicitante.

Novas medidas facilitam empréstimo consignado aos aposentados

Recentemente, uma medida anunciada pela Caixa Econômica Federal facilitou ainda mais a contratação dos empréstimos consignados. A partir de setembro de 2018, quem trabalha com carteira assinada e tenha saldo na conta vinculada ao Fundo de Garantia pode obter o crédito consignado – condição de cerca de 37 milhões de trabalhadores, segundo o Ministério do Trabalho, que agora podem ter acesso a essa linha de empréstimo com taxas de juros mais baixas nas agências da Caixa.

Segundo o Governo, os juros não irão ultrapassar 3,5% ao mês e o prazo de pagamento do empréstimo será de 48 meses. A previsão é que essa novidade otimize o crédito para funcionários de empresas privadas, e os valores emprestados irão depender do saldo que os trabalhadores têm em suas contas vinculadas ao FGTS e da margem consignável – que inclusive pode ser retida pelo banco caso o trabalhador perca o vínculo com a empresa.

Na prática, cada pessoa só poderá solicitar o empréstimo de 10% do saldo do seu FGTS, mais o valor integral da rescisão prevista em seu contrato de trabalho nos casos de demissão – ou seja, se o trabalhador tiver R$ 10 mil depositados em seu fundo de garantia e sua multa rescisória for de R$ 20 mil, ele poderá consignar pela Caixa até R$ 21 mil.

Com essa nova modalidade de contratação, ficou ainda mais fácil obter um empréstimo consignado e fechar 2018 com as contas em dia. Além de o contratante poder contar com mais tranquilidade para fechar as compras, confraternizações, viagens e contas de fim de ano, outra beneficiada com a medida será a economia do país, movimentada pelas compras de Natal e impulsionada com a injeção de dinheiro.