É natal

Que alegria poder dizer que estamos no Natal novamente e poder celebrar com todos que amamos e agradecer a dádiva de Deus de ter superado este maldito vírus da COVID-19 e tantos outros males que acometeu a população mundial.

Começamos 2021 com muita esperança de que a pandemia acabaria logo, mas foi o contrário: ela veio com tudo e levou muitos amores e muitos sem dar tempo de se despedir, de dizer: eu te amo. Foi o tempo do vírus, foram os planos do vírus, a escolha foi dele e não conseguimos fazer nada para impedir a foice da morte entre muitas famílias.

Muitas mudanças aconteceram em nossos corações, em nossa rotina, em nossos relacionamentos de trabalho, familiar e social. Quero acreditar que o medo da morte tocou os corações endurecidos, alertou para a ruptura, para a partida inesperada e indesejada e nos fez melhor.

Esta semana mesmo escutei um famoso comentar num programa de tv que ele agora valoriza mais o contato familiar e dos amigos. Disse que nos piores momentos quem esteve ao seu lado foram as pessoas que ele tinha deixado um pouco de lado na corrida pelo sucesso, na louca vida da maioria das celebridades. Ele pensava que ter sucesso e dinheiro era tudo que esperavam dele, que estariam felizes com a vida de luxo e fartura que proporcionava àqueles que amava.

E não era. Só percebeu o equívoco quando a pandemia chegou e teve que parar de vez, cancelando toda sua extensa agenda de compromisso. Viu que nem tudo é sucesso, é fama, é dinheiro. O que prevaleceu foi o amor, a compaixão, a união familiar, a compreensão para superar os momentos difíceis, e sobreviveu.

Sobreviveu, assim como eu e você que está lendo estas poucas linhas. Que benção de Deus estar aqui, agora escrevendo mais uma vez e dizer o quanto agradeço e louvo por ter sido mais forte que o vírus da pandemia. Quantos estarão meneando a cabeça e dizendo: eu também agradeço a Deus por ter me poupado.

Vamos chorar por quem partiu, vamos sim e por muito tempo ainda. E é natural, humano chorar e sentir saudades de quem não está mais do nosso lado. Mas também temos que seguir em frente na esperança de que o amanhã será melhor, que a Ciência vai superar mais esta praga como tantas outras já erradicadas. Se não erradicar, mas pelo menos, controlar. É o desejo do mundo inteiro, tenho certeza.

Então, vamos indo para o final de mais um ano, com o coração cheio de esperanças, de alegria, amor, paz e anseio de que o ano de 2022 seja melhor para todos nós em todos os aspectos. Se eu e meus amados estiverem com saúde já me sinto abençoada, só isso me basta: saúde, o resto correremos atrás.

Portanto, amados leitores, quero desejar a você e seus familiares um abençoado Natal e um Ano Novo cheio de planos e realizações e que possamos contar aos nossos netos e bisnetos a superação do mundo todo diante de mais uma pandemia.

Feliz Natal e continuem se cuidando e viva a Ciência!

Maria Margarete Olimpio Ugioni

Todos os dias as notícias do
Portal Veneza no seu e-mail

Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.

Bloqueio de anúncio detectado!

Por favor, para continuar é necessário desativar seu bloqueador de anúncios!