Por Lucas Martins  e Matheus Oliveira

​O leitor deve concordar conosco: não há um momento de estabilidade que não clame por uma crise! Só neste jovem século XXI já ocorreram alguns episódios dignos de preocupação geral; lembremos a crise de 2008 e o nosso pior cenário nacional dos anos 2000 que eclodiu em 2014! Já ouvimos algumas frases como por exemplo: “nunca desperdice uma boa crise” ou “é preciso tirar água de pedra”. Por isso, eis a pergunta essencial: Qual é o plano? Qual é a estratégia? Sim, o momento exige que busquemos alguma solução, e mesmo aqueles que não sofrem risco no emprego ou nos negócios precisaram e ainda precisarão alterar alguma coisa no seu dia; viveremos um “novo normal” que pode ser bom ou ruim… tudo vai depender da sua estratégia, do seu plano!

Mas vamos a negócios mais eloquentes; nós temos algumas dicas e sugestões para nortear aqueles que buscam alguma saída. Com base em algumas análises e também em dados concretos é possível traçar um conjunto de ações. Não estamos aqui para dar receita de sucesso, acreditamos que não há uma fórmula pronta e cada um precisará tirar a sua água em meio a tantas pedras!

Dica número 1: Tenha sempre um plano B. Se possível, um plano C!

O primeiro fato é tão explícito quanto a luz do dia: o mercado ficará muito mais seletivo! Pense conosco: se eu tenho uma empresa e preciso reduzir a folha de pagamento, por onde vou começar? Eu devo demitir aquele funcionário que já trabalha a alguns anos e permanece estático e sem mudanças?.

Ou seja, o funcionário não piora, mas também não melhora. Ou eu devo demitir aquele que chegou na empresa, entendeu as suas funções que e logo foi buscar maneiras para melhorar o seu rendimento, buscou qualificação profissional e está quase sempre surpreendendo alguém com alguma habilidade nova? O leitor já entendeu que o primeiro vai rodar! Com isso, chegamos a nossa primeira dica: Tenha sempre um plano B. Se possível, um plano C!

Dica número 2: Invista em você.

Quanto custa um smartphone bacana? Uns 1.500 reais? Um pouco mais? Beleza, o smartphone bacana vai durar alguns anos – no máximo 5 – e depois já era. Para onde foi os R$ 1.500,00? Pois é, mas pelo menos você teve três câmeras com não sei quantos pixels durante os cinco anos; se você salvou as fotos vai aproveitar alguma coisa… A ideia aqui é bem simples: investir em conhecimento é definitivamente a única maneira de não perder o investimento! Depois de serem massacrados na guerra, os japoneses enviaram vários intelectuais para diversas universidades mundo afora com uma única missão: Aprender!

Uns voltaram engenheiros, outros biólogos, físicos, administradores, linguistas; todos gênios naquilo que faziam. Hoje o Japão é capaz de construir um palácio utilizando um robô!

Dica número 3: seja oportunista.

Nós sabemos que o mercado muda e se transforma. Não adiantaria de nada você ser um ótimo capitão de caravelas em uma época onde temos navios a diesel! É preciso saber o local onde há demanda, ou seja, é preciso saber em qual área investir. Bom, nós temos uma boa indicação.

De acordo com o site de recrutamento Robert Half, as duas áreas que mais empregam atualmente são as de finanças e contabilidade. Todo o campo administrativo é muito forte, mas estes dois segmentos mais delimitados formam de fato, o que podemos chamar de “a aposta mais segura”.

Sugestão

Com base na nossa experiência de 10 anos na área de educação, trabalhando com qualificação profissional direta e também com diversas empresas parceiras, fica muito evidente a assertividade obtida pelos alunos formados no Curso de ​Técnicas Administrativas + Liderança e Gestão de Pessoas ​ ! Neste curso, o aluno – futuro profissional da área – capacita-se para no mínimo 05 (cinco) funções onde pode atuar de forma embasada.

Com isso o aluno prepara-se para encarar o mercado de forma segura, podendo atuar como:

Em relação à isso, podemos citar que fomos gentis e modestos com relação às possibilidades que este curso pode proporcionar. Vale a crônica e vale o pensamento, mas somente para quem sabe onde quer chegar. Afinal, citando a maravilhosa obra de Lewis Carroll, “para quem não sabe para onde vai, qualquer caminho serve”.
E aí, vai correr para onde? Saiba mais.