Colunistas Hieron Borba

Dia de finados!

blank

É tempo de reverenciar os que já fizeram a “Grande Viagem”!

Usei o “Tio Google”para buscar a origem desta tradição e entre várias respostas vou repassar uma que com a ajuda da “Tia Wikipédia” é bem esclarecedora: 

“Dia dos Fiéis Defuntos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Desde o século II, alguns cristãos rezavam pelos falecidos quando visitavam os túmulos dos mártires. No século V, a Igreja dedicava um dia do ano para rezar por todos os mortos já esquecidos.

O abade Odilo de Cluny, no final do século X, pedia aos monges que orassem pelos mortos. Desde o século XI os Papas Silvestre II (1009), João XVII (1009) e Leão IX (1015) obrigavam a comunidade a dedicar um dia aos mortos. No século XIII essa data passa a ser oficialmente celebrada em 2 de novembro, um dia após a Festa de Todos os Santos.

A doutrina católica evoca algumas passagens bíblicas para fundamentar sua posição (cf. Tobias 12,12; Jó 1,18-20; Mt 12,32 e II Macabeus 12,43-46) e é suportada por uma prática de quase dois mil anos.[1]

O sepultamento dos mortos nas igrejas ou nos seus imediatos arredores permitia à comunidade sentir a continuidade da presença dos seus entes queridos na proximidade das suas vidas terrenas, ajudando a cimentar o conceito da Igreja enquanto comunidade peregrina (os vivos), sofredora (as almas em purificação no Purgatório) e triunfante (as almas santas no Paraíso). Se o dia de Todos os Santos celebrava estes últimos, principalmente os santos anónimos, o dia de Fiéis Defuntos honrava as almas do Purgatório e por estas eram oferecidos orações e sacrifícios.”

   É claro que esta abordagem se limita a nossa civilização judaico-cristã ocidental e sabemos que em outras culturas como as orientais e africanas este culto e está importância é inclusive de maior significação no dia a dia das pessoas.

   Pessoalmente, mesmo sendo despida de suas características religiosas acho uma data significativa pela lembrança que temos dos nossos entes queridos que já se foram … lembrar tantos momentos de convivência … aprender com as memórias deles … agradecer tantos ensinamentos e exemplos recebidos … enfim … reforçar as boas energias e vibrações que nos unem a totalidade dos seres do infinito estejam eles neste plano ou em outros e também perceber como nossa jornada é finita.

Diz Gibran em seu livro “O Profeta “:

“Quereis conhecer o segredo da morte.

Mas como podereis descobri-lo se não o procurardes no coração da vida?

A coruja, cujos olhos, feitos para a noite, são velados ao dia, não pode descortinar o mistério da luz.

Se quereis realmente contemplar o espírito da morte, abri amplamente as portas do vosso coração ao corpo da vida. Pois a vida e a morte são uma e a mesma coisa, como o rio e o mar são uma e a mesma coisa. Na profundeza de vossas esperanças e aspirações dorme vosso silencioso conhecimento do além; e como sementes sonhando sob a neve, assim vosso coração sonha com a primavera.

Confiai nos sonhos, pois neles se ocultam as portas da eternidade.

Vosso temor da morte é semelhante ao temor do camponês quando comparece diante do rei, e este lhe estende a mão em sinal de consideração.

Não se regozija o camponês, apesar do seu temor, de receber as insígnias do rei?

Contudo, não está ele mais atento ao seu temor do que à distinção recebida?

Pois, que é morrer senão expor-se, desnudo, aos ventos e dissolver-se no sol?

E que é cessar de respirar senão libertar o hálito de suas marés agitadas, a fim de que se levante e se expanda e procure a Deus livremente? É somente quando beberdes do rio do silêncio que podereis realmente cantar. É somente quando atingirdes o cume da montanha que começareis a subir. É QUANDO A TERRA REINVIDICAR VOSSOS MEMBROS QUE PODEREIS VERDADEIRAMENTE DANÇAR …!

Que assim seja!

 Eleitorando

Aí   Jisuis …! Voltando ao mundo dos vivos é época de eleições e com a chegada do Covid 19 estamos passando por uma situação inusitada com candidatos e eleitores   tendo que se valer mais do que nunca de criatividade e redes sociais para marcarem e divulgarem suas opiniões, sugestões, projetos e também é claro suas paranoias, bobagens, insultos, declarações de amor eterno, promessas loucas, musiquinhas, boas iniciativas…. enfim, um verdadeiro caldeirão.

Pena que não evoluímos o suficiente (não me refiro só aqui à nossa cidade, mas ao Brasil e ao mundo também. é só ver a baixaria do Trump X Biden) para deixarmos de lado campanhas baseadas em apontar o dedo e denunciar aos quatro ventos os defeitos e pecados dos adversários e suas administrações no passado … como diz o Belchior….” O PASSADO É UMA ROUPA QUE NÃO NOS SERVE MAIS”… queremos saber do daqui por diante do amanhã… queremos compromissos com o que virá e com os  caminhos que nos levarão … estas coisas de “caminhão no toco”, “asfalto torto …”são questiúnculas que tem seu local próprio para análise e julgamento… não estou falando em hipótese nenhuma de impunidade, mas de “cada coisa em seu tempo e lugar “.

Vou dar um exemplo pessoal: como sou do grupo de risco para a Covid estava me resguardando o máximo possível e quase não saí de casa nos últimos tempos mas  na manhã do ultimo domingo fiz uma caminhada até a capela do Cristo Crucificado … na volta fui descendo da Igreja São Marcos e observando ao meu redor não tem como não ficar maravilhado com a comunidade onde vivemos: ruas limpas, flores , jardins… tudo bem cuidado pelos habitantes e pelo poder público desde tanto tempo  … décadas na verdade e ultimamente então… passei pela Praça Central que foi reformada pelo Evandro, vi a linda Rua Coberta construída pelo Géio, cruzei o rio pela Ponte dei Morosi (socorro Bi. é assim que se escreve? gostei da nova cor verde!) continuei pela Rua dos Imigrantes que está ficando um espetáculo, digna de primeiro mundo…  e por último dei uma boa olhada na nova loja do Mercado Bistek que com certeza pelo arrojo arquitetônico e com aqueles muros de taipa será mais um cartão postal.

Sem falar em nossa estrutura viária com asfalto para todo lado, creches, escolas, complexos esportivos, unidades de saúde… etc…  tudo sendo construído a tanto tempo por várias administrações. Aí me deparo com críticas veementes porque tiveram que dar um desvio de uma …uma! quadra por conta das obras da Rua dos Imigrantes ou porque o trecho em frente ao novo mercado apresentou dificuldade de trânsito por alguns dias, poooor favoooor! Amigos, quanto de bom para todos nós resultará daí …  o que menos importa é se a obra tem origem em um grupo ou outro. Passadas as eleições todos nos beneficiaremos. 

Então gente… vamos focar no positivo e no que pode vir a ser ainda melhor! A crítica justa, a cobrança devida são fatores preponderantes e indispensáveis para uma boa administração (seja de quem for…), não podem ser banalizas e desvalorizadas.

Boas ideias!

Para ser justo também me deparei com boas sugestões para serem postas em prática em nosso futuro comunitário; ainda não li os planos de governo de nenhum dos dois candidatos ao cargo de Prefeito então talvez as ideias que eu elencar aqui até já estejam incluídas, aqui vão algumas delas:

–   Esgoto sanitário; mobilização para uma maior luta pelo Rio Mãe Luiza (sei que tem que ser um movimento regional. mas quem sabe … liderado por neovenezianos?); construção de uma Prefeitura mais condizente com a necessidade do município (talvez aproveitar as instalações atuais para uma Secretaria de Cultura e Turismo); ciclovias (mas muito bem projetadas.

Funcionais e que não “empaquem o resto do trânsito…); centro de convivência aos idosos … (de repente… com um geriatra embutido…); Criação de um centro cultural com uma boa Biblioteca, terminais de computador, telões com audiovisuais e arquivos sonoros com personagens relevantes de nossa história (gostaria muuuito de ver engajados nesta empreitada pessoas com a competência do Nicola Gava, Benício Spillere, Suzan Brogni, Ademar Cirimbelli … entre outros ); busca  por  mais e melhores opções para  nosso transporte coletivo (mais horários, melhores ônibus…). É lógico que melhorias nos setores de saúde, educação, obras e segurança estão sempre em evidencia, mas estas elencadas acima são apenas citações dentre tantas….   então, mãos à obra!

Finalizando, gostaria de agradecer a tantas manifestações de carinho e apoio decorrentes da minha volta ao Portal Veneza (como estamos em tempos de eleições foram milhares e milhares de manifestações, diriam os meus correligionários e só uns dois ou três gatos pingados, diriam meus adversários…).

Abraaaaaaço !

Bobicinha terminante: “A humanidade precisa se libertar do conceito de Deus e Diabo e admitir que ela mesma faz o Bem e o Mal.”

                                                                                                 George Orwell.

Todos os dias as notícias do
Portal Veneza no seu e-mail

Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.