Kalana, Farmácia Gorini e Veneza
Segurança

Dezenas de pássaros silvestres são apreendidos pela Polícia Militar Ambiental em Nova Veneza

WhatsApp Image 2017-07-09 at 14.12.28

Apreensão é considerada a maior do Sul do Estado nos últimos 20 anos.

Por volta das 11 horas da manhã deste domingo, 9, a Polícia Militar Ambiental de Maracajá, com apoio de policiais militares de Nova Veneza, apreendeu a quantia de 89 pássaros silvestres, entre eles: curiós, trinca-ferro, saí andorinha, sabiá-preto e coleiro papa-capim. No total foram mais de 21 espécies, que estavam em uma casa no bairro Bortolotto em Nova Veneza.

Pilar lateral 125px
Mundo das Cores
Sintiacr
Amboni Refrigeração

Os militares chegaram até o local após uma denúncia da comunidade. “É importante ressaltar o papel da sociedade no combate ao crime ambiental. Por isso, precisamos que as pessoas denunciem este tipo de conduta,” afirmou o cabo Teixeira, da Polícia Militar Ambiental de Maracajá.

O proprietário dos animais, um homem de 47 anos, não estava em casa no momento da abordagem. Ele será autuado em mais de R$ 44 mil (R$ 500 por pássaro), além disso, também irá responder por crime ambiental, onde sofrerá mais uma penalidade.

Um biólogo da Fundação do Meio Ambiente de Araranguá (Fama), avaliou os animais e autorizou a soltura de 75 deles. Outros 14 serão encaminhados para o Núcleo de Tratamento e Recuperação de Animais Silvestres (Nutras), órgão vinculado a Fatma em Florianópolis. Para lá irão 12 pássaros que estavam anilhados, mas não foram apresentadas as licenças. Já os outros dois restantes, por serem espécies endêmica do nordeste brasileiro.

Na operação também foram apreendidas e destruídas 80 gaiolas, alçapões e uma armadilha para caçar tatu.

“Infelizmente a prática de caçar e manter pássaros em cativeiros é comum em nossa região, mas precisamos combater este crime, para que as futuras gerações tenham a oportunidade de conhecer a nossa rica fauna,” completou Teixeira.

Para fazer uma denúncia de natureza ambiental, as pessoas podem ligar para o número (48) 3529-0187, sendo importante repassar o maior número de detalhes possível do local do crime. Em caso de caça, o número da placa do veículo do infrator já será suficiente para iniciar uma investigação.

Willians Biehl




Topo