Prefeitura
Colunistas

A criança é birrenta ou mal educada?

Maycon-Coral
Vitae

Nunca me senti muito à vontade perto de crianças que não conheço bem, talvez pelo fato de que crianças são seres nada previsíveis. Claro que, depois de algum tempo, após conhecer o pequeno, já se pode ter uma noção de como agradar e desagradar a tal pessoinha. Algo que consegue me deixar constrangido é a criança que usa uma de suas piores armas para conseguir o que quer dos pais e que, geralmente, sempre funciona, esta arma pode ser chamada de birra, manha e ganja.

Há algum tempo atrás, presenciei algo muito constrangedor para os devidos responsáveis pelo ator mirim. Eu estava no caixa de uma loja de departamentos quando vi o casal com uma criança de uns três anos; no colo do pai, a menina esperneava e gritava como uma louca, o que chamava a atenção de todos.

A mãe estava em estado de choque e parecia não saber mais o que falar para acalmar a criança, o pai estava num vermelhão se aguentando para não dar umas palmadas na frente dos outros. Como eu estava na frente do casal, no caixa, pude perceber que a criança chorava porque queria uma boneca e os pais não a deram e tentaram disfarçar com uma boneca inferior que a criança insistia em jogar ao chão.

Paguei minhas compras e, quando esperava que a moça as empacotasse, o pai da criança olha para mim e fala para a filha: “Quietinha que o titio está bravo.” Claro que a criança não deu bola, mas eu fiquei ainda mais indignado pelo pai ter que usar um estranho para poder repreender a filha. Fez-me ver que em casa a criança ganha tudo no grito e que para apenas quando ganha o que quer.

Rovaris Auto Center
Spilere Serralheria
Pulsare P
Lojas De Mattia
Dolomiti Caravaggio
Ótica NSA

Não acho que a criança que faz birra seja uma criança mal educada, pois a criança birrenta age desta forma sempre que escuta um não e, não tendo outro modo de conseguir o que quer, resolve fazer um escândalo. Já a criança mal educada é aquela que fala palavrões, que ofende as pessoas, que mente e bate nos amiguinhos etc., geralmente, estas crianças não precisam de um não para fazer isso.

A criança não tem culpa de nada, apenas aprendeu um modo de conseguir o que quer, talvez, nas vezes em que chorava, e mãe ia correndo pegar no colo, talvez, quando quis o celular do pai e o pai negou até a filha começar a chorar, talvez fazendo todas as vontades da criança. Já escutei muitos pais falarem que dá dó porque as outras crianças têm e o seu filho não, ouvi, também, pais dizerem que dão de tudo que podem para os filhos porque eles nunca tiveram quando crianças.

Não estou aqui dizendo que não é certo fazer as vontades da criança, pois acho que o amor pelo filho faz com que nós os presenteamos muito, mas acho que eles têm que merecer, saber pedir com educação, eles devem lidar com o sim e com o não, porque a vida é assim, o mundo não gira ao redor do nosso umbigo. É preciso deixar claro que quem estipula as regras em casa são os pais, não os filhos.

E como tirar esta ganja? Bater não é uma solução, mas sim, um bom castigo. Dê algo que a criança quer apenas quando ela pedir de forma educada e, quando você não puder dar, diga que não e mantenha a palavra, se ela começar a espernear e chorar, coloque-a de castigo até ela se acalmar e, após isso, explique o porquê de ela estar ali. Se ela fizer outra vez, ela voltará para o castigo, um dos métodos mais eficientes de castigo é usar uma cadeirinha em um canto da casa, coloque a criança sentada na cadeira como castigo, geralmente, as crianças odeiam ficar sentadas, pois sempre querem estar correndo e brincando. Dói o coração e é muito difícil, mas é para o bem de todos, até para quem está assistindo de fora.

Qual a sua opinião?

Ilumigesso
JJ Pinturas
Team Bressan
Coopera rodapé
Topo