Infoway cabeçalho
Comunidade

Comunidades de Nova Veneza estão sem água por conta da estiagem

Nascentes que abastecem Rio Cedro Médio secaram com a falta de chuva. Líquido está sendo levado a partir de caminhões pipa.

Em torno de 200 famílias das comunidades do Centro do Rio Cedro Médio, Vila Santa Catarina, Sanga Curta e Linhas Marangoni, Vitali e Romão, no interior de Nova Veneza, estão sem água potável para consumo por conta da estiagem dos últimos meses. As nascentes Giassi e Pedra Branca, que proporcionavam o abastecimento, secaram com a falta de chuvas em grande volume.

Casa Savoia
Pilar lateral 125px
Veneza Relojoaria
Farmácia Gorini

Com isso, como medida paliativa, por enquanto, o abastecimento está sendo realizado através de caminhões pipa. “Como a chuva é muito pouca, ficamos sem água na comunidade. Temos poços artesianos, mas a vigilância sanitária não quer que usemos, por conta da quantidade de enxofre na água. E o tratamento dessa água também sairia muito caro. Assim, estamos precisando receber o líquido através dos caminhões pipa. Acredito que se der uma chuva boa até o fim da semana, poderemos voltar a pegar água das nascentes, mas até agora não foi possível”, conta o presidente da Associação dos Consumidores de Água do Rio Cedro Médio, João Disner.

O secretário de Transportes e Obras de Nova Veneza, Carlos Tarcísio Mathias, ressalta que à torcida é para que a chuva volte logo. “Na semana passada já levamos 45 mil litros de água com o caminhão pipa para as comunidades afetadas, e nesta terça-feira levamos mais um, com a mesma quantidade. Enquanto o tempo o continuar assim, com estiagem, teremos que manter a ação”, completa.

Apesar da previsão do tempo para a semana esperar chuva em alguns dias, o volume de precipitação não deve resolver o problema das comunidades afetadas. Confira a previsão do tempo para esta semana aqui.

 

Francine Ferreira com edição de Willians Biehl


Topo