Com a bola toda

O prefeito Rogério Frigo assim como nos outros mandatos está indo muito bem. Além do bom trabalho que já vinha fazendo, a concretização do contrato da Casan de R$ 46 milhões em investimentos que já começam a se tornar realidade, fortalece ainda mais seu nome regionalmente.

Vice do Géio I

Recentemente conversei com o ex-prefeito Élzio Milanez, principal nome do PSD para compor como vice em uma possível chapa com Rogério Frigo. Élzio garante que os problemas familiares que o impediram de disputar como vice na última eleição já não existem mais e poderia abraçar o desafio se o seu partido assim desejar.

Vice do Géio II

Porém, o vereador Dalto Bortolotto trabalha intensamente pela chapa-pura tucana, claro, tendo ele mesmo como vice. Bortolotto tem frequentemente conversado com Élzio. Não está descartado o apoio do PSD ao tucano em troca de mais espaço dentro da futura administração.

Vice do Géio III

Algumas lideranças do PP especulam que o mais provável é que o vice de Rogério Frigo acabe sendo Marcos Spillere.

Estratégia do PP

Nas contas do PP o partido precisa virar pouco mais de 380 votos para vencer a próxima eleição municipal. Apostam no desgaste da atual administração e buscam o eleitor descontente que no último pleito votou nos tucanos.

Eles querem o Brogni

Atualmente o nome mais forte disponível para uma aliança com os pepistas e que faria acender a luz vermelha nos planos dos tucanos, seria o do advogado e ex-vereador Giovanni Brogni, hoje sem partido. O PP insiste em Brogni porque sem dúvidas ele conseguiria virar uma quantidade considerável de votos dentro do PSDB. Inclusive lideranças do PP teriam recentemente se reunido com o ex-vereador para discutir o assunto. Será que escutaram mais um não? Ou desta vez foi um talvez?

Reclamação

Moradores da rua Irio Ghislandi, aquela do centro educacional Nonna Angelina no bairro Bortolotto, reclamam de um buraco na via, além disso, pedem a troca de lâmpadas da iluminação pública que estão queimadas.

Sanciro fechado com Rampinelli

O empresário Sanciro Ghislandi confirmou à coluna, que fará parte da chapa do atual presidente da Coopera, Valmir Rampinelli.

#chateados

Historicamente ligado ao PP, foi uma surpresa para muitos que Sanciro esteja no mesmo barco dos tucanos neovenezianos. Os pepistas ficaram furiosos com a decisão, além disso, afirmam que o cargo de conselheiro que Ghislandi pretende concorrer não estaria à sua altura. Afirmam que ele poderia no mínimo ser o vice-presidente. O PP irá apoiar a chapa de Odo D’altoé.

Planos para o futuro?

Talvez a decisão de Sanciro esteja ligada justamente a isso, apoio no futuro a caminho da presidência.

Um olho no peixe e outro no gato

O vereador Dalto Bortolotto que estava ensaiando uma chapa de oposição na eleição da cooperativa, agora será o coordenador da campanha de Rampinelli.

Do outro lado

A “Chapa Alternativa” liderada pelo empresário Odo D’altoé para disputar a presidência da Coopera fez nessa quinta-feira, 23, sua primeira reunião. Estavam presentes mais de 100 pessoas. A chapa será inscrita na segunda-feira para a eleição que acontece no dia 8 de fevereiro. Com a pesquisa ‘debaixo do braço’, D’altoé corre contra o tempo para tornar seu nome conhecido e apresentar suas propostas aos associados.

Nem tão fechado assim

Horas depois da informação do apoio do PSD de Nova Veneza a Rampinelli, o secretário de agricultura de Nova Veneza, Biro-Biro Minatto, participou do evento do adversário Odo D’altoé. Não deu outra, o partido foi cobrado, por isso, será feita uma reunião no fim da tarde dessa sexta-feira, 24, para tentar apagar o incêndio.

De volta pra casa

Caso ele insista em apoiar a chapa de oposição, a informação no paço é que ele poderá voltar mais cedo para a Câmara de Vereadores.

Divididos

Não é só de um lado que o pacote de apoio não foi completo. No PP além de Sanciro Ghislandi, o vereador Edgar Preis também contrariará o partido e apoiará Rampinelli, Preis inclusive já está até fazendo reuniões em busca de votos.