Saúde

Ciclo menstrual: saiba quais são as fases e como corrigir irregularidades

Por Redação Portal Veneza

O ciclo menstrual costuma ter entre 25 e 30 dias, mas, em casos em que a duração é maior ou menor do que esse período, o ciclo pode ser considerado como irregular

Quando o corpo feminino atinge a idade fértil, o que geralmente ocorre durante a adolescência e termina na menopausa, todas as mulheres passam a conviver com um fenômeno natural, conhecido como menstruação (descamação das paredes uterinas quando não há fertilização dos óvulos). E o processo do organismo que leva à menstruação é o ciclo menstrual, que nada mais é do que as alterações hormonais que ocorrem no corpo feminino ao longo do mês, determinando toda a atividade de ovulação e eliminação desse óvulo. É também o que prepara o organismo para a gravidez.

Geralmente, o ciclo menstrual tem duração de 25 a 30 dias, sendo considerado o período de 28 dias como uma média geral entre especialistas. Sua ação acontece devido a um eixo que se inicia no cérebro e envia sinais para os ovários, que responde produzindo hormônios que, por fim, atuam no útero coordenando todo o processo.

Fases do ciclo

O ciclo menstrual se divide em duas fases principais: a folicular e a lútea. A fase folicular começa no primeiro dia da menstruação, durando até o dia da ovulação. Em média, essa fase dura de 12 a 16 dias e é a etapa na qual os folículos ovarianos crescem, preparando o corpo para uma possível gravidez. Durante a fase folicular, há também o aumento da produção do hormônio folículo estimulante (FSH), permitindo o desenvolvimento dos folículos que contém óvulos. Esses folículos são os responsáveis pela produção de estrógenos, até chegar em um ponto de pico, no qual o corpo deixa de liberar FSH. Com isso, o folículo se rompe e o óvulo sai em direção às trompas, gerando o que é chamado de ovulação.

Em seguida, se inicia a fase lútea, marcada pela redução gradativa da concentração de hormônios no organismo feminino. Nessa etapa, o folículo começa a liberar progesterona, mas se não houver fecundação, esse hormônio, junto com os estrógenos, também diminui – o que ocorre sempre em 14 dias. Nos casos em que a gravidez não acontece, as paredes uterinas internas descamam e a mulher menstrua.

Ciclo irregular

Um ciclo menstrual é considerado regular quando tem duração entre 25 e 30 dias de intervalo entre as menstruações. Mas, quando ocorre em mais ou menos tempo do que isso, esse ciclo é considerado como irregular. Os principais sinais de um ciclo irregular são mudanças bruscas no tempo entre cada período menstrual, presença de mais ou menos sangue do que o habitual e ainda variação da quantidade de dias da menstruação.

As causas de um ciclo menstrual irregular são diversas, sendo algo comum nos dois primeiros anos após a menarca (primeira menstruação) e durante a pré-menopausa. Mas para quem não está em algum desses dois períodos da vida, é preciso ter atenção para outros problemas de saúde, que podem estar por trás das verdadeiras causas do ciclo irregular.

Dentre as causas de ciclo menstrual irregular mais conhecidas estão a síndrome dos ovários policísticos (SOP) – doença que causa aumento no tamanho dos ovários, com surgimento de pequenos cistos (bolsas de líquidos) na parte externa deles. Além da SOP, podem ocorrer irregularidades no ciclo devido à distúrbios hormonais, distúrbios da tireoide, menopausa precoce, estresse, prática excessiva de exercícios físicos, obesidade, presença de pólipo endometrial ou mioma uterino, endometriose, perda de peso drástica ou excessiva, entre outros fatores.

Tratamentos

Para tornar o ciclo menstrual estável, há diversos tratamentos disponíveis que variam de acordo com o que está causando a irregularidade do ciclo.  Se a causa não for devido à menarca ou ao período de menopausa, o tratamento pode incluir o uso de suplementos e remédios naturais, como ingestão de maca, abacate ou óleo de prímula e ainda o uso de chás medicinais, como o de folhas de arruda, erva-de-são-cristóvão ou de inhame-selvagem. Anticoncepcionais, terapia hormonal, mudança de estilo de vida e alimentação ou ainda cirurgia também são alternativas de tratamento.

Alguns dos medicamentos mais usados para o tratamento do ciclo irregular são o Ciclo 21, o Duphaston e o Perlutan. Mas uma novidade que tem mostrado promissora evolução para estabilizar o ciclo é o suplemento de inositol Ovasitol. O Inositol é um carboidrato derivado da glicose, com ação em diversos processos do organismo. Pesquisadores apontam que o uso do Inositol tem trazido benefícios relevantes no tratamento de SOP e na questão da estabilização do ciclo menstrual irregular. A substância pode ser encontrada em suplementos alimentares e dietéticos.

Mas antes de decidir qual tratamento utilizar, não deixe de buscar orientação médica, pois somente um médico poderá avaliar qual é o medicamento mais adequado para cada caso, assim como a dosagem correta e a duração do tratamento.

Como calcular o ciclo

Seja para controlar o ciclo ou para planejar a melhor época para uma possível gravidez, muitas mulheres costumam fazer o cálculo de seu período fértil. Mas, para isso, é preciso entender quanto tempo dura o ciclo menstrual, que nada mais é do que o intervalo de tempo entre o início de cada menstruação.

Após obter o número que representa a duração do ciclo, subtraia 14 deste número (número que representa a fase lútea). Isso permitirá descobrir o dia da ovulação. Vale lembrar que o período fértil é o intervalo de seis dias que termina no dia da ovulação. Então, pegue a data da ovulação, conte cinco dias para trás e assim descobrirá seu período fértil.

Topo
NOSSAS NOTÍCIAS NO SEU E-MAIL
Receba uma vez por dia no seu e-mail, as notícias do Portal Veneza
Suas informações nunca serão compartilhadas com terceiros.